TV ARAPOTI - 24 HORAS COM VOCE!!!







Click na imagem e conheça um pouco mais da Loja Patrícia




POLÊMICA -PROJETO DE RESOLUÇÃO ALTERA HORÁRIO DAS SESSÕES SEMANAIS DA CÂMARA DE ARAPOTI E DIVIDE OPINIÕES EM PLENÁRIO



Um projeto de resolução (0142/2021) de autoria dos vereadores Lourival Modesto de Oliveira, O Buika (PSL), Edilson Corsini (DEM), e Jorge de Oliveira Trindade (PSDB) dividiu o plenário na noite desta segunda-feira (19). A proposta firmada na Sessão Ordinária visa alterar o horário das reuniões ordinárias dos vereadores, mas a idéia gerou discussão entre os vereadores.

A ideia manifestada no projeto de resolução apresentado pela Mesa Diretora da Câmara e assinado pelos vereadores Buika, Corsini e Jorginho, é de trazer a reunião para o horário de expediente da Casa, com início marcado para as 15 horas. Entre as justificativas listadas na matéria, destaca-se que a mudança de horário pode facilitar a presença de servidores e secretários municipais nas sessões, especialmente nas situações de convites e convocações, a participações das escolas, além da economia com energia elétrica e outras despesas.

O problema é que a mudança de horário vai complicar a situação dos vereadores que são servidores publico; pois a sessão aconteceria no mesmo horário em que estes deveriam estar cumprindo horário na prefeitura. Além dos vereadores propositores, votaram a favor da mudança os vereadores Maiquel Alberts, Maicon Pot e Jean Carlos Klichowiski; sendo este ultimo servidor publico, mas com apenas 20 horas semanais (Trabalha em meio período) e não seria tão prejudicado.


O vereador Deolindo Aparecido da Cruz, o Dikinho (PODEMOS) seria o único servidor que faz 40 horas semanais (Período integral). Em sua fala Dikinho alegou que se sente perseguido pela mudança, pois ele será o único realmente prejudicado. Lelo saiu em defesa da manutenção das sessões no horário em que está, pois não enxerga a economia de energia elétrica alegada pelos propositores, pois segundo ele, mesmo durante o dia, a iluminação do plenário sempre ficou acesa durante as audiencias públicas e outras situações. Além disso, existe a questão das sessões itinerante que precisa ser definida se continuarão sendo no período noturno ou se também será mudado o horário.

Segundo Corsini, a mudança traria muito mais benefícios que prejuízo para a casa de leis, e se for comprovado que a sessão ficou pior para a população as 15 horas, não haveria problema algum em voltar para o horário que esta hoje, ou seja as 18 horas.

Buica foi taxativo! Não estou perseguindo ninguém, mas nós falamos tanto em economia e na hora de fazer economia não queremos. Fui eleito pelo povo para defender os interesses do povo. E enquanto fizer parte desta casa, defenderei os interesses da população.


O projeto precisa passar por duas votações; nesta segunda-feira foi aprovado por seis votos a dois, e uma abstenção (Dikinho). Na próxima segunda-feira ele volta à pauta para mais uma votação que irá definir se a sessão continua as 18 ou muda para as 15 horas.

Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO











ARAPOTI WEATHER