TV ARAPOTI - 24 HORAS COM VOCE!!!







Click na imagem e conheça um pouco mais da Loja Patrícia




DIVAIR FALA SOBRE OS PONTOS TURÍSTICOS E HISTÓRICOS DE ARAPOTI.


Voz do Povo entrevistou na ultima terça-feira (04) Divair Silva que hoje faz parte do Conselho de Turismo de Arapoti. Divair falou sobre um documento intitulado “ARAPOTI E SEUS ENCANTOS” que descreve os principais pontos de interesse histórico, cultural e turístico do município. 




ARAPOTI E SEUS ENCANTOS


O município de Arapoti está localizado na região Centro Oriental do Paraná, conhecida como Campos Gerais. Foi emancipado em 1954 e instalado em 1955, sendo considerado um município relativamente novo. Neste pequeno artigo objetivamos descrever brevemente os principais pontos de interesse histórico, cultural e turístico do município.

As informações aqui contidas são frutos de pesquisa em livros, jornais e sítios eletrônicos, mas também de informações coletadas junto a moradores do nosso município.
Divair da Silva 23/04/2021

Arcos do Estádio Memorial Bianor Nunes
Localizados na Rua Saladino de Castro, no Centro da cidade, os Arcos construídos na década de 1960 eram os portões do Estádio Bianor Nunes. Com a reforma do estádio, os Arcos foram preservados em memória da arquitetura original.

Barragem Rio Cachoeirinha
A barragem está localizada alguns metros acima do topo da Cachoeirinha, no bairro Nova Esperança.. Foi construída na década de 1920 para abastecer a Usina Velha.

Barragem Usina Nova no Rio das Cinzas
A barragem localizada no Rio das Cinzas foi construída para alimentar a usina hidrelétrica que ficava a 1.500 metros, rio abaixo. Sua construção data da década de 1930. Era chamada de Usina Nova porque já existia a Usina Velha, que ficava próxima à Cachoeira do Tigrinho e Cachoeirinha, às margens da rodovia PR 239. Ambas foram construídas pela Companhia Indústrias Brasileiras de Papel.

Barragem Usina Velha
Está localizada às margens da rodovia PR 239, que liga Arapoti à Ventania. Essa barragem foi construída na década de 1920, com a inauguração da Fábrica de Papel em 30 de março de 1922. A usina, cuja obra teve direção do engenheiro Svene Nielsen, fornecia energia elétrica para a Fábrica localizada a 16 km de distância.

Bica Santa
Fonte d'água localizada no Cerrado das Cinzas. Conta-se popularmente que o profeta João de Maria esteve na fonte quando passou pelo Distrito e a abençoou.

Bica Vila Romana (Memorial das Águas)
Está localizada na Rua Orlando Rodrigues da Silva, na Vila Romana, próxima à estação de captação de água da SANEPAR. Antigamente, muitas mulheres da Vila iam para lavar roupas. Em 2020, a Prefeitura restaurou e revitalizou o local.

Cachoeirinha
Essa cachoeira está localizada na antiga fazenda que tinha o mesmo nome, Cachoeirinha, de propriedade na época de Geniplo Pedroso e Carmelina Ferreira Pedroso.

Quando a estação ferroviária que deu origem a cidade de Arapoti foi construída, o nome escolhido seria Capão Bonito, nome da fazenda por onde os trilhos passavam. Porém, já havia no estado de São Paulo uma estação com esse nome, o que causaria confusão para a entrega de correspondências. Então a estação recebeu o nome da fazenda mais próxima: Cachoeirinha, que passou a ser também o nome do Distrito que ali se formou e posteriormente originou a cidade de Arapoti.

Cachoeira da Fenda
Está localizada na Fazenda Casa de Pedra, no município de Jaguariaíva, porém o acesso principal é por Arapoti, pela rodovia PR 239. O nome foi escolhido considerando sua característica geológica, com uma grande fenda.

Cachoeira do Adalberto
Localizada no Distrito do Caratuva. O nome é uma alusão ao proprietário do imóvel onde está localizada a cachoeira.

Cachoeira do Chico
Está localizada na Fazenda Chapada, no município de Jaguariaíva, porém o acesso principal é por Arapoti, pela rodovia PR 239. O nome dado à cachoeira é o apelido do filho do proprietário, Francisco Fido Fontana. A Fazenda Chapada pertenceu a Manoel Ribas, interventor do Paraná durante a Era Vargas, entre as décadas de 1930 e 1940.

Cachoeira do Padre
Localizada no Distrito do Caratuva, a Cachoeira do Padre guarda uma lenda que conta que padres jesuítas habitaram essa região e esconderam ouro na pedra onde deslizam as águas.

Cachoeira do Tio Ary
Está localizada na Fazenda Santa Mônica, na estrada AR-048 – Eduardo Buniowski, no bairro Campão. O nome é uma homenagem ao antigo proprietário da fazenda, Ary Della Colleta.

Cachoeira do Tigre ou Tigrinho
Localiza-se às margens da Rodovia PR 239, próximo à entrada da 5a Lomba. O nome é o mesmo da área onde está localizada, Fazenda do Tigre. Impressionante por sua altura, a cachoeira é dividida por duas quedas.

Cânion do Cerrado
Está localizado na estrada que dá acesso ao Distrito do Cerrado das Cinzas, a três quilômetros da Rodovia PR 092. Com aproximadamente três quilômetros de extensão, existem estudos de que essas terras faziam parte do Oceano Pacífico. Segundo acredita-se, com o surgimento da Cordilheira dos Andes as águas teriam recuado, originando o cânion.

Capela de Nossa Senhora do Rocio
A Capela está localizada no Distrito de Calógeras. Foi construída em 1950, no mesmo lugar onde havia uma capela de madeira. A festa em homenagem à santa, Padroeira do Paraná, acontece em novembro.

Capela de Santa Cruz
A Capela localiza-se numa propriedade particular, recebe todos os anos, sempre no primeiro domingo de maio, uma cerimônia religiosa centenária. A tradição desta festa comunitária é que cada pessoa leve algo para comer ou beber para ser compartilhado entre a comunidade no final da cerimônia. Conta-se que o local recebeu a visita e a benção do profeta João de Maria.

Capela de Santa Rita (Ruínas)
Localizada na Fazenda Barra Mansa, a 8 km da cidade de Arapoti, a capela construída na década de 1970 foi feita com tijolos maciços. Atualmente está em ruínas, sendo a única construção que restou da comunidade Fábrica de Papel.

Capelinha do Rio das Cinzas
Dedicada à Nossa Senhora Aparecida, foi construída pelo senhor José Lopes da Rosa (“Nhô” Lopes) e dona Olímpia, donos de um restaurante e proprietários de terras naquela região. A primeira capela no local foi construída na década de 1950. Os fiéis rezavam o terço sempre no primeiro domingo de cada mês. A capela foi restaurada pela filha dos antigos donos, dona Teresa.

Casa Antiga (Casarão)
Localizada no Jardim Ceres, o Casarão foi a sede da Fazenda Capão Bonito. Sua construção em 1876 pode ser considerada o Marco Zero da cidade de Arapoti.

Casa da Cultura Memorial Capão Bonito
Localizada no Centro da cidade, foi inaugurada na década de 1910, com a chegada do Ramal Ferroviário do Paranapanema. A princípio recebeu o nome de Capão Bonito, depois foi alterado para Cachoeirinha e finalmente Arapoti, em 1943. As primeiras casas do que é hoje a cidade começaram a ser construídas próximas à estação, que em 2017 foi consumida por um incêndio e está em fase de reconstrução.

Casa de Pedra - Caratuva
Localizada no Distrito do Caratuva, fica localizada em propriedade particular. Trata-se de uma lapa, com profundidade de aproximadamente cinco metros.

Casa dos Espanhóis
A casa está localizada no bairro KM 34, na Estrada AR-002 – dos Imigrantes Espanhóis e Poloneses. A casa foi construída em 1930, por Domingos Alvarez, um imigrante espanhol da Galícia. A casa além de moradia, também era o armazém que abastecia a comunidade, formada por espanhóis e poloneses, e ponto de encontro desses imigrantes. A casa foi construída por João Rogenski, um descendente polonês, para um espanhol.

Casa do Imigrante Holandês
Está localizada na 4a Lomba da Colônia Holandesa. Pertencente a Harmanus Deen, imigrante holandês que chegou em Arapoti na década de 1960. A casa permanece original desde quando Harmannus chegou ao Brasil.

Casa Polonesa
Localizada no bairro KM 39, a Casa Polonesa foi construída por um descendente de imigrantes poloneses.

Cemitério Municipal São João Batista
Localizado próximo ao centro da cidade, foi construído na década de 1930. O primeiro túmulo data de 1939.

Cemitério dos Dois Irmãos
Este cemitério está localizado dentro do Horto São Nicolau. Está cercado e declarado como Área de Alto Valor de Conservação. Segundo levantamento da empresa Arauco, foi utilizado na década de 1940 quando ocorreu um surto de febre amarela na região. Vários corpos continuam enterrados ali.

Cemitério do Cerrado
O Distrito do Cerrado foi instalado em 1909, mas o povoado é mais antigo. O cemitério tem túmulos centenários.

Chafariz
Está localizado no Centro Cívico. Foi construído em 1999 e revitalizado em 2020.

Córrego Lajeadinho
Inicia na Rodovia PR 092, próximo ao Viaduto Dirceu Novochadlo, na Vila Romana. Esse córrego foi muito utilizado no passado pelas mulheres que iam lavar as roupas, quando não havia água encanada na cidade. É afluente do Rio do Chico, que forma a Represa que abastece a Indústria BO Paper.

Córrego Burrinho
Inicia no bairro homônimo, logo abaixo da Rua Moisés Lupion. Tem boa parte do seu trecho canalizado. No passado, servia para as mulheres lavarem roupas. Tem esse nome porque na época da criação da estação ferroviária, na década de 1910, naquele local foi instalado um equipamento denominado de “burrinho”, que bombeava água para a caixa que abastecia as locomotivas (maria-fumaça). Esse córrego, somado a outros diversos no seu trecho, ajuda a formar a Cachoeirinha,

Descida da Cruz
Não se sabe precisar a data, mas estima-se que na década de 1920, um carreiro estava descendo com seu carro de boi transportando madeira e uma criança, provavelmente seu filho, quando o animal disparou matando os dois. Após o ocorrido, os moradores daquela região se reuniam todo primeiro domingo, chamado de Domingo de Mês, para rezar o terço. A cada mês, um casal era responsável por organizar a reza e levar alguns alimentos, para serem compartilhados com os fiéis no final da oração. O casal escolhido recebia dois ramos, feitos de papel, que mantinham guardados até passar ao próximo casal, no mês seguinte. Depois da construção da capela do Capão Bonito, a tradição da reza do terço passou a ser feita na capela.

Escola Municipal Telêmaco Carneiro
Está localizada no Centro da cidade. A pedra fundamental da escola foi lançada em 1948, pelo governador Moysés Lupion e a obra foi inaugurada em 1950. É a escola mais antiga do município no seu prédio original que continua em funcionamento.

Fazenda Barreiro
A fazenda localiza-se próxima a sede do Distrito de Calógeras. A casa da Fazenda foi construída em 1900 por Firmino Xavier. Todos os anos, no dia 13 de junho, a proprietária da fazenda realiza a festa de Santo Antônio, celebrada há mais de 100 anos por sua família, passando a tradição através de gerações. Todos os alimentos oferecidos na festa aos visitantes são preparados por ela, em especial o famoso biscoito de polvilho.

Fazenda Boa Vista
A Fazenda Boa Vista remete ao início da ocupação efetiva do vasto território dos Campos Gerais, ocupando terras concedidas em sesmaria a Francisco Xavier de Salles, em 24 de abril de 1733 (RITTER apud CAVALHEIRO, 1980). Em 2015 o conjunto foi delimitado como Sítio Arqueológico pelo IPHAN, sendo inserida no Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos (CNSA). A casa sede foi construída em 1809/1810 e reformada em 1967. A primeira etapa da obra foi feita utilizando a técnica de taipa paulista (taipa de pilão) e a segunda fase com taipa de mão. A igreja foi construída quando a casa foi reformada em 1967, já que a capela que ficava dentro da casa deu lugar a uma lareira. O conjunto arquitetônico da Fazenda foi restaurado em 2020, pelo proprietário.

Fazenda Casa de Pedra
Essa fazenda pertenceu a Manoel Ribas, que foi interventor do Paraná durante toda a Era Vargas. A casa de pedra que dá nome à fazenda foi construída a mando dos proprietários das Indústrias Klabin, em agradecimento pelo apoio que Manoel Ribas lhes deu para a instalação da Indústria no Paraná.

Fonte Sulfurosa
A Fonte Sulfurosa fica localizada no bairro Lambedor, que recebeu esse nome quando se percebeu que o gado lambia as pedras próximas à fonte. Foi então que se percebeu que a água que jorrava da Fonte era rica em enxofre, portanto água sulfurosa. Até a década de 1960 a Fonte foi explorada turisticamente, a água era engarrafada e levada pelos viajantes. No local existia um hotel fazenda que recebia visitantes de diversos pontos do Brasil,

Gruta dos Jesuítas
Trata-se na verdade de uma lapa com dois pisos, sendo que o piso inferior é úmido e o de cima totalmente seco. No seu entorno há uma pequena floresta de palmito juçara. Está localizada no bairro Cerradinho, na antiga Fazenda Três Pinheiros. O que se conta do local é que foi habitada por padres jesuítas, provavelmente no século XVIII. Diz a lenda que à noite uma noiva paira sobre a "gruta”.

Igreja Evangélica reformada
Está localizada na Vila Evangélica. A primeira igreja foi construída em 1966, hoje denominada de Trevo. A Igreja atual foi construída em 1991. Destaca-se pelo seu modelo arquitetônico e preserva no seu interior um piano de tubos, construído pelo maestro Dirk Kool.

Igrejinha Santuário S. João Batista
Foi construída em 1949 e em 1990 foi tombada pelo Patrimônio Histórico de Arapoti. Em 2013 foi restaurada. Em 2015 foi instalada a cúpula, réplica da original. Em 2020 a Igrejinha foi elevada a Santuário.

Imagem Nossa Senhora de Częstochowa - Capela do Capão Bonito
O quadro com a imagem da padroeira da Polônia, mantido na capela do Capão Bonito, foi trazido pelo Padre José Pítel diretamente da Polônia. No verso do quadro há uma dedicatória, escrita em latim, feita pelo cardeal Wyszyński, primaz da Polônia na eleição do Papa João Paulo II. No Brasil a imagem é também conhecida como Nossa Senhora do Monte Claro.

Imagem de Nossa Senhora do Carmo - Capela Cerrado das Cinzas
A imagem foi encontrada por safristas, que levavam porcos tocados a pé para o estado de São Paulo. Cercada por histórias, conta-se que a imagem era levada para a Igreja da cidade e reaparecia na capela do Cerrado das Cinzas. Ela é feita em madeira e tem os membros articulados, que permite vesti-la. Todo ano, no mês de julho, a sua vestimenta é trocada. Há inclusive um guarda-roupas com os vestidos que já foram usados. Uma curiosidade é que o terreno onde está localizada a igreja foi doado em nome da Santa Nossa Senhora do Carmo.

Museu da Agricultura
Foi organizado e é mantido por Lucas Salomons, imigrante holandês que chegou a Arapoti na década de 1960. Está localizado na 2a Lomba da Colônia Holandesa. O Museu abriga uma grande coleção de tratores antigos, todos funcionando, além de outras máquinas e equipamentos agrícolas.

Museu do Imigrante Holandês
O Museu está localizado na Vila Evangélica. Inaugurado em 1963, o local era um posto de recebimento de leite e fábrica de queijos, como era conhecido pela comunidade na época. O Museu começou a ser organizado em 2005.

Museu Família Kok
Está localizado na Estrada AR-021 - Albert Kok, na 1a Lomba da Colônia Holandesa. O Museu está abrigado na casa que pertenceu a Albert Kok, um dos pioneiros da imigração holandesa na região. No dia em que chegou da Holanda, em 09 de junho de 1960, já se instalou nessa casa, hoje conservada com as mesmas características por um dos filhos, Hilbert Kok.

Museu do Trator
Localizado na 4a Lomba da Colônia Holandesa, foi organizado e é mantido pelo imigrante holandês, Jasper Davidse.

Parque Poty
Floresta urbana com mais de 40 hectares, localizada no Loteamento do Bosque, preserva grande diversidade de árvores.

Praça Romana Duarte de Camargo
Localizada no Centro da cidade, foi a primeira obra pública de Arapoti, construída na década de 1950 e revitalizada em 2020. O nome é homenagem à pioneira do município de Arapoti, que foi proprietária da Fazenda Capão Bonito.

Represa Velha
Localizada na RPPN Cláudio Vieira, essa obra foi construída na década de 1910 para abastecer a Fábrica de Papel. Era um dos principais locais de lazer daquela comunidade.

Represa Nova
Está localizada próxima ao Aeródromo Municipal. Foi construída na década de 1990 para abastecer a indústria Inpacel, hoje BO Paper.

Rio Água Morna
Esse rio é um afluente do Rio das Cinzas. Tem esse nome devido à temperatura da água, que nas tardes de verão fica aquecida pois corre na sua grande maioria sobre pedras.

Rio das Cinzas
É o maior rio da Região do Norte Pioneiro do Paraná, nasce em Piraí do Sul, tendo sua foz na divisa dos Estados do Paraná e São Paulo, para desaguar no Rio Paranapanema, numa extensão de 240 km. O rio corta o município de Arapoti no sentido sul-norte.

Rio Perdizes
É afluente do Rio das Cinzas. Na sua foz, às margens da Rodovia PR-239, há um balneário.

Santa da Serrinha
Está localizada às margens da Rodovia PR-092, no KM 236. No local há uma santa incrustada na pedra, onde no passado aconteciam peregrinações.

Pátio Estação de Calógeras
O Distrito de Calógeras, a 20 km da cidade de Arapoti, às margens da Rodovia PR 092, foi criado oficialmente em 1916, com o nome de São José do Paranapanema. Porém registros apontam que a região já era habitada desde o século XIX. O Ramal Ferroviário do Paranapanema chegou ao distrito em 1918. A estação já não existe mais, restando apenas a plataforma. Em 1943 o distrito recebeu o nome de Calógeras em homenagem a João Pandiá Calógeras, que foi ministro da Agricultura, de Fazenda e o único civil a ocupar o cargo de ministro da Guerra.

Selaria Juarez Wollz
No Distrito de Calógeras há uma selaria pertencente a Juarez Wollz, que aprendeu o ofício de seleiro aos 10 anos de idade, há mais de 70 anos. Juarez faz artesanalmente botas e todos os artefatos para uso em cavalos.

Este artigo pode ser reproduzido total ou parcialmente, desde que citada a fonte.

Bibliografía
CAMARGO, Carla Roseane de Sales.; BENATTE, Antonio Paulo. Semióforos da Etcnicidade. Ateliê de História UEPG. 2014. Disponível em: <https://www.academia.edu/31831745/SEMIOFOROS_DA_ETNICIDADE_O_Museu_Imigrante_ Holandes_de_Arapoti_Parana>. Acesso em: 05 mar. 2021.

CAVALHEIRO, Antonio Carlos Mathias et al. Programa de identificação das referências culturais Arapoti – PR. EPPC – Estudos e Projetos em Patrimônio Cultural. Arapoti: 2016. Não

publicado.

IGREJA Evangélica Reformada. Disponível em: <http://www.ierb.org.br/historia/#link_08>. Acesso em: 08 mar. 2021.

NAKANO, Silvia Tieko. ARAPOTI - Registro Histórico. Arapoti: Aquarela, 1995.



PANDIÁ Calógeras WIKIPÉDIA.Disponível <https://pt.wikipedia.org/wiki/Pandiá_Calógeras>. Acesso em: 05 mar. 2021.

SANTUÁRIO Diocesano de Igrejinha de São João Batista. Rota do Rosário. Disponível em: <https://rotadorosario.org/santuarios/santuario diocesano-igrejinha-sao-joao-batista/> Acesso em: 03 mar. 2021.

UMA nova indústria do Pinho. A República, Curitiba, n. 76, 31 mar 1922, p.1, Disponível: <http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=215554&pagfis=37858> Acesso em: 03 mar. 2021.


Postar um comentário

1 Comentários

  1. Agora que o turismo em Arapoti para, tudo que esse homem põe o dedo não funciona mais, que pena um setor importante com gente assim

    ResponderExcluir

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Emoji
(y)
:)
:(
hihi
:-)
:D
=D
:-d
;(
;-(
@-)
:P
:o
:>)
(o)
:p
(p)
:-s
(m)
8-)
:-t
:-b
b-(
:-#
=p~
x-)
(k)

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO











ARAPOTI WEATHER