Bombeiros registram queda de 18% nos acidentes na vigência das medidas restritivas



O número de acidentes de trânsito socorridos pelo Corpo de Bombeiros no Paraná caiu 18,11% nos dez primeiros dias de vigência do decreto estadual número 6.983/2021, que intensificou as medidas restritivas de combate ao novo coronavírus. Nos dez dias anteriores ao decreto (17 a 26 de fevereiro), foram registrados 988 acidentes no Estado. Já o período de vigência das medidas restritivas (27 de fevereiro a 8 de março) teve esse número reduzido para 809 ocorrências.

O levantamento, realizado a partir das ocorrências registradas pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), foi divulgado nesta terça-feira (9).

A queda no número de acidentes é ainda maior quando comparada ao mesmo período de 2020, anterior à pandemia: foram 1.412 ocorrências registradas entre 27 de fevereiro e 8 de março do ano passado – uma redução de 42,71%.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior reforça que o resultado positivo é reflexo da restrição de circulação e da proibição de venda de bebidas alcoólicas a partir das 20 horas, ambas as medidas previstas no decreto para ajudar a diminuir a demanda do sistema de saúde e os casos de contaminação pelo vírus.

“Essas medidas ajudam a evitar a circulação de pessoas na rua. Quanto menos gente, menos acidentes, o que automaticamente ajuda a não sobrecarregar nosso sistema de saúde”, afirmou Ratinho Junior.

Outro dado que reforça o menor impacto de acidentes de trânsito no sistema de saúde durante a vigência do decreto é a queda no número de atendimentos pré-hospitalares realizados pelo Corpo de Bombeiros no período. A redução é de 12,47% na comparação entre os dez dias anteriores ao decreto (foi de 866 para 758), e de 32,26% com relação ao mesmo período de 2020 (de 1.119 para 758).

ARMAS – O Corpo de Bombeiros também divulgou dados referentes a ferimentos por armas de fogo e por armas brancas nesse período. Com armas de fogo, foram 22 ocorrências registradas entre 17 e 26 de fevereiro, e 25 entre 27 de fevereiro a 8 de março, o que corresponde a um pequeno aumento de 13,63%. Já em comparação ao mesmo período de 2020, o número apresenta uma queda de 40,47%, tendo reduzido de 42 para 25 ocorrências.

Já os ferimentos por armas brancas mantiveram-se praticamente estáveis no período. Houve um aumento de 3,12% durante os dez dias de decreto (de 31 para 32 ocorrências). Em relação ao ano passado, também foi registrada queda. Nesse caso, a redução foi de 8,57%, tendo passado de 35 ocorrências entre 27 de fevereiro e 8 de março de 2020 para 32 no período mais recente.

Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO











ARAPOTI WEATHER