Cooperativa coleta mais de 19 toneladas de resíduos veterinários em 2019

Número foi alcançado devido ao programa Descarte Certo, instituído pela CAPAL, que demonstra maior preocupação dos produtores rurais e respeito ao meio ambiente


O programa Descarte Certo, desenvolvido pela CAPAL, obteve em 2019 a maior coleta de resíduos veterinários de suínos e bovinos desde que foi implantado há cinco anos. Este ano, 19,1 toneladas foram reunidas pelos cooperados. O crescimento na quantidade de embalagens recolhidas mostra a maior preocupação dos produtores rurais com o meio ambiente e com a legislação.

Em 2014, ano que foi instituído o Descarte Certo, foram reunidas 11,1 toneladas de embalagens; no ano seguinte, quase 14,9 toneladas; em 2016, 13,5 toneladas; 2017, 17,2 toneladas; e no ano passado, 16,8 toneladas. Em 2019, houve crescimento de 41,8% na coleta comparado a 2014.

De acordo com a engenheira ambiental da CAPAL, Ana Carla Rosgoski, o aumento do material coletado se deve, entre outros fatores, aos treinamentos e capacitações realizados junto aos cooperados e funcionários. “Além da conscientização do cooperado, houve um aumento das informações sobre o programa”. Ana Carla lembra ainda que a destinação correta dos resíduos é um dos requisitos legais para os produtores rurais obterem o licenciamento ambiental.

Com 140 vacas em lactação que produzem 3,6 mil litros de leite por dia, o cooperado Edson Mendes de Oliveira, de São José da Boa Vista (PR), coleta duas bombonas por ano com frascos de vidro, embalagens de medicamentos, seringas, luvas, entre outros materiais.

Oliveira destaca a melhora nos processos com o programa Descarte Certo. “Mudou bastante. Eu não tinha o que fazer com as embalagens. Eu tinha tudo guardado porque nunca gostei de jogar fora”.

As práticas estipuladas pela CAPAL são de acordo com a Lei nº 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, praticadas em todas as unidades da cooperativa nos Estados do Paraná e de São Paulo.

No início do programa os cooperados e funcionários das unidades receberam treinamento sobre o manuseio, separação, acondicionamento e destinação final dos resíduos de saúde animal gerados nas propriedades. O associado é responsável pela separação e acondicionamento em bombonas com tampas, mantendo o material em abrigo temporário em sua propriedade até o momento da coleta.

Uma empresa terceirizada transporta os resíduos coletados para a Usina de Tratamento de Resíduos Sólidos do Serviço de Saúde, tendo destinação ambientalmente adequada. Atualmente, a coleta ocorre a cada seis meses em um roteiro estabelecido entre a CAPAL e a empresa contratada para o serviço, sem gerar nenhum custo ao cooperado.

Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO











ARAPOTI WEATHER