O presidente da OAB Paraná, Cássio Telles, o secretário-geral da OAB Paraná, Rodrigo Sánchez Rios, e o presidente da subseção de Wenceslau Braz, Paulo Madeira, estiveram nesta quarta-feira (3) em reunião com o presidente do Tribunal de Justiça, Adalberto Xisto Pereira, para reforçar o pedido de elevação da comarca de Arapoti para entrância intermediária. Uma comitiva formada por autoridades do município participou da reunião.


O presidente da subseção de Wenceslau Braz, à qual pertence a comarca de Arapoti, conta que o juízo único, de entrância inicial, está sobrecarregado. “Há um volume muito grande de processos. A cidade cresceu nos últimos anos. É sede de grandes empresas nacionais e multinacionais, indústrias da área madeireira e de equipamentos hospitalares, o que fez aumentar muito a carga de trabalho, deixando a prestação jurisdicional desajustada”, conta Paulo Madeira.

Na reunião, o presidente Cássio Telles confirmou que advogados da região relataram que o atendimento jurisdicional estava muito prejudicado em função do excesso de serviço. A situação foi descrita durante uma das audiências públicas do programa OAB Paraná Total. O presidente da OAB Paraná lembrou também que essa é uma reivindicação antiga, pois em 2015 já havia sido realizada uma reunião no TJ sobre a mesma demanda.

O presidente do TJ-PR, Adalberto Xisto Pereira, disse que solicitará os estudos técnicos necessários para dar encaminhamento ao pedido da comunidade de Arapoti.

FONTE: SITE OAB-PR
Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top