A Câmara de Vereadores de Arapoti voltou aos trabalhos no último dia 20 de Fevereiro, mas quase quinze dias depois, a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, formada na primeira sessão do ano (20/02), ainda não mostrou serviço. Nessa comissão participam os vereadores Ricardo Rodrigues Pedroso (PPS) como Presidente, Divair Silva (PV) como Relator e Silvio Lopes (PP) como Membro. Segundo Ricardo, a princípio, eles estão fazendo a parte interna com reuniões e coletas de documentos. 


Mas, para a população o que interessa é que tudo isso se desenrole da melhor forma, o mais rápido possível e que a verdade apareça. Essas denúncias deveriam ter sido apuradas ainda em 2018 , porém, com o "jeitinho brasileiro" , eles conseguiram colocar duas denúncias, as quais sabiam que "não daria em nada" para "encher linguiça" no final do ano passado, e deixaram as mais polêmicas (e que podem levar à cassação do mandato de vereador) para este ano. 


No aguardo da apuração dos fatos, estão as denúncias contra o vereador Marineo Ferreira por supostamente ter recebido horas extras indevidamente da prefeitura, quando estava em viagem como vereador. 


A segunda denuncia é contra o vereador afastado do cargo por determinação da justiça, Wesley Carneiro Ulrich, o Lelo. Onde ele é suspeito de ter participado de um esquema de fraude em licitação (Operação Judas) na Câmara Municipal de Arapoti. 


Também foi denunciado o Vereador Victor Brondani, por suspeitas de vender carne clandestina ao comércio de Arapoti e ainda, a denúncia relata que os animais eram abatidos em local impróprio e que a carne vendida não tinha nota fiscal. Já se passaram 03 meses desde que a denúncia contra Victor foi protocolada e a câmara nada fez ainda. 

Outro caso que precisa ser revisto é a participação do vereador Ricardo Rodrigues Pedroso na comissão de ética, pois o mesmo foi denunciado por, supostamente, ter consertado seu carro na oficina da prefeitura. Nesta denúncia, o vereador Víctor Brondani, era o Relator, e o relatório de Victor absolveu o Ricardo. Seria mais coerente, nessa última Comissão formada, trocar o vereador Ricardo por outro vereador que não tenha denúncias contra si, para que não fique sombra de dúvidas a respeito de Ricardo, seja qual for a decisão ao final da investigação contra Victor. 

Vamos aguardar os resultados, pois não resta quase nenhum vereador que não foi acusado ou esta sendo acusado na Câmara Municipal de Vereadores. Como formar a Comissão de ÉTICA E DECORO, se estão havendo essas denúncias? Resta aos vereadores apurar os fatos, dar uma resposta à população e evitar fazer qualquer ato manchar a sua imagem.
Reações:

Postar um comentário

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do VOZ DO POVO. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O VOZ DO POVO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

 
Top