Programa Cuide-se Mais reduziu dores de cabeça, trouxe qualidade ao sono e promoveu quase 110 quilos em perda de peso dos participantes

Participantes do programa são da CAPAL, Ceral e Sicredi; projeto durou seis meses.
No início, o objetivo era perder peso, mas foi muito mais expressivo: a reeducação alimentar. O resultado foi obtido por 30 funcionários da CAPAL, Ceral e Sicredi de Arapoti (PR). Eles participaram do programa Cuide-se Mais, promovido pelo Serviço Social da Indústria (Sesi) com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop).


Foram 108,5 kg eliminados, 75 cm de cintura reduzidos, até 80% da diminuição de dores de cabeça, melhoria de 90% na concentração e memória, 40% dos participantes apresentaram evolução na qualidade do sono, aumento em 45% da atividade física e elevação entre 50% e 60% no consumo de água.

Esses números alcançados ocorreram em seis meses de acompanhamento nutricional, com consultas individuais e oficinas em grupo sobre alimentação saudável, que foram colocadas em prática por participantes como Marcelo Alvarez Ferreira, gerente da CAPAL nas unidades de Curiúva e Ibaiti. Ele foi o integrante do grupo que mais perdeu peso, conseguindo reduzir 18,9 quilos. “E isso mesmo com Natal, festas de Ano Novo e férias”, brinca.

Mas Ferreira participou do programa não somente pela redução de peso, mas ainda pela busca na qualidade de vida, aumento da disposição e reeducação alimentar. “O resultado foi além da minha expectativa. As dores que tinha no corpo, joelho, pé e cabeça acabaram”, comemora.

Mudança de hábito
A nutricionista Marília Nejain de Resende, contratada para o trabalho no programa, explica que as mudanças nas vidas dos participantes aconteceram pela alteração do cardápio diário. “A dieta deles era basicamente formada por proteínas, carboidratos e gorduras, com pouca ingestão de vitaminas”, conta.

Como o foco do programa é a busca por uma alimentação saudável, foi feita uma reeducação diária, diminuindo o consumo de produtos à base de frituras e refrigerantes, por exemplo, e inserindo frutas, legumes, verduras e mais água.

“Houve melhora da pressão arterial, eliminação de câimbra e medicamentos antialérgicos. Cerca de 50% dos participantes tomavam medicamentos para dor de cabeça e já no primeiro mês pudemos ver mudança na saúde de alguns deles. Outros iniciaram o programa com pré-diabetes e terminaram com exames normais”, reforça a nutricionista.

Marília lembra que houve busca por atividades físicas, principalmente caminhada e corrida, algo que aconteceu com Marcelo Ferreira, inclusive com a esposa dele aderindo.

Peso perdido no programa foi revertido em doação de alimentos.

Doação
Por iniciativa dos participantes, o peso perdido por eles devido ao programa foi revertido em alimentos. Cada um entregou a quantidade de quilos que eliminou. As doações foram para o Programa de Atendimento à Criança e ao Adolescente de Arapoti (PACAA), e consistiam em arroz, café, macarrão, sal, feijão, açúcar, óleo, leite, trigo e molho de tomate.

Sobre a Capal Cooperativa Agroindustrial
Fundada em 1960, a Capal Cooperativa Agroindustrial conta atualmente com quase 3.000 associados, distribuídos em 14 unidades de negócios, nos estados do Paraná e de São Paulo. A cadeia agrícola responde por cerca de 70% das operações da cooperativa, produzindo mais de 640 mil toneladas de grãos por ano, com destaque para soja, milho e trigo. A área agrícola assistida ultrapassa os 140 mil hectares.
Reações:

Postar um comentário

 
Top