O botijão de até 13 quilos de gás liquefeito de petróleo, o GLP residencial, ficou mais caro a partir desta terça-feira (5). A média do preço de venda nas refinarias, anunciado pela Petrobras, sem tributos, será equivalente a R$ 25,33.

Mais conhecido como gás de cozinha, o GLP é um dos resultados do refino do Petróleo. Este gás que mantém acesa a chama da maioria dos fogões nas casas do Brasil. Uma característica deste GLP – e dos gases combustíveis em geral – é a sua baixa emissão de poluentes.

Comparando a emissão de CO2 resultante da queima do carvão ou de outro combustível fóssil que gere resíduos, a do GLP apresenta um nível bem menor. Sem contar que seu poder calorífico é superior, ou seja, com menos gás o consumidor pode obter a mesma quantidade de calor, o que ajuda na preservação ambiental, afinal de contas, o carbono é um dos gases causadores do efeito estufa e do aquecimento global.

O produto tem reajustes trimestrais e em novembro de 2018, o preço era R$ 25,07. Em nota, a Petrobras informou que a desvalorização do real frente ao dólar foi o principal fator para a alta.

Reportagem, Cintia Moreira
Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top