Ao todo, serão retiradas 464 toneladas de frango, que seriam destinadas ao consumo doméstico e internacional


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária anunciou nesta quinta-feira (14) o recolhimento de cinco tipos de cortes de franco da marca Perdigão, que faz parte do grupo BRF, gigante do ramo de proteína animal. A decisão vem após a própria empresa anunciar um recall de alguns lotes pela suspeita de contaminação por salmonela, bactéria que pode causar infecção alimentar. A determinação da Anvisa será aplicada em 23 lotes.

Os produtos vinham da unidade de Dourados, cidade do Mato Grosso do Sul. Após um controle de qualidade feito pela própria BRF, a possível contaminação foi detectada e, por conta própria, a empresa começou a retirar os produtos do mercado. Ao todo, serão retiradas 464 toneladas de frango, que seriam destinadas ao consumo doméstico e internacional.

Essa não é a primeira vez que a BRF têm problemas com relação à salmonela. No ano passado, a empresa foi alvo da Operação Trapaça, uma continuação da operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal. A PF investigava fraudes nas análises de porcentagem de salmonela para produtos que seriam vendidos para o exterior.

Na ocasião, o ex-presidente da BRF, Pedro de Andrade de Faria, e outras nove pessoas ligadas à empresa foram presos. Por conta disso, quatro unidades foram investigadas nos estados do Paraná, Goiás e Santa Catarina.
Reações:

Postar um comentário

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do VOZ DO POVO. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O VOZ DO POVO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

 
Top