Nos primeiros anos da vida escolar é importante a integração e participação da família em todo o processo

O período de férias está chegando ao fim e uma das maiores dificuldades é a adaptação da rotina no início das aulas. O cuidado ainda é maior na educação infantil, que compreende o período de 0 a 5 anos de idade. O Centro Educacional Marista Curitiba, que atende gratuitamente 316 crianças no bairro do Fazendinha, em Curitiba (PR), realiza uma série de atividades no período de inserção para que a criança possa estabelecer um vínculo com os educadores.


Neste período a integração da família é essencial. “A inserção é o primeiro contato da criança ou bebê em espaço coletivo ou escolar. Um espaço que não é familiar, com horários diferentes dos habituais. Quando a criança é muito pequena, será um primeiro momento de separação dela e a mãe, por isso deve ser cuidadosamente planejado - pela escola e também pela família”, avalia Marcia Nanaka, especialista em educação infantil da Rede Marista de Solidariedade.

As primeiras semanas são conhecidas como a fase de descobertas, tanto para as crianças que estão indo para a escola pela primeira vez quanto para os reingressos. “Os pais e responsáveis, além de permanecerem na sala de aula no período adequado à cada idade, podem participar das oficinas criadas. Essa é uma forma de estender a relação com as famílias”, reforça Ricardo Sartorato, diretor do Centro.

A inserção é feita de acordo com cada idade e período. No infantil 1 pode durar até três semanas: na primeira os pais ficam em sala de aula; na segunda, em atividades na unidade e na terceira são convidados a decorar e preparar o ambiente da sala do Mama Nenê (programa de incentivo à amamentação da prefeitura de Curitiba). Este ano os temas das oficinas são: Nutrição na primeira infância, Oficina de Tiara e Automedicação e Primeiros Socorros. Essas atividades são abertas a todos os pais que possam participar.

Confira 5 dicas da especialista em educação infantil Marcia Nanaka, que podem auxiliar na volta às aulas:


Pais e professores
1-Estabelecer parcerias
Estabelecer uma parceria e promover um momento de conversa sobre a prática pedagógica. Isso inclui a rotina, os horários e o tempo de cada atividade, como por exemplo da alimentação, do banho, das trocas de roupa e fraldas e o horário do sono.

Pais
2-Não mentir para a criança
Explicar, responder as perguntas que surgirem e incentivar a criança a frequentar a escola.

3-Presença dos pais
É imprescindível a presença da família neste primeiro momento. Apresentar a criança para a professora e adultos da escola, contar com a presença de alguém em que ela confie é fundamental, pois trata-se de um espaço ainda estranho para ela.

4-Segurança
No primeiro dia, deixar a criança levar um objeto de sua preferência. Que esse objeto represente uma conexão entre ela e a sua casa.

5-Choro
Não banalizar o choro. O choro é a maneira pela qual a criança consegue se expressar em determinados momentos: "Que lugar é esse? Quem são essas pessoas? Não me deixe aqui!". Acolher esse choro é fundamental para adaptação da criança.
Reações:

Postar um comentário

" Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do VOZ DO POVO. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O VOZ DO POVO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

 
Top