TAC prevê R$ 2,5 milhões para recuperação de patrimônio em Arapoti


A Promotoria de Justiça de Arapoti, nos Campos Gerais, firmou termo de ajustamento de conduta com empresa do ramo agropecuário com atuação no município para garantir a reconstrução e a reforma de conjunto arquitetônico considerado importante bem histórico e cultural da cidade. A estrutura está situada na chamada Fazenda Boa Vista, atualmente de propriedade da empresa e que, no passado, foi sede de uma das maiores fazendas de escravos da região.


Por meio do termo, assinado nesta terça-feira, 23 de outubro, a empresa se compromete a investir cerca de R$ 2,5 milhões para a recuperação das instalações denominadas “Casa Grande”, “Capela” e “Cemitério”. O projeto de reconstrução foi aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Município de Arapoti.


A celebração do termo decorre de inquérito civil instaurado pelo Ministério Público com a finalidade de assegurar a conservação das estruturas remanescentes da fazenda. No decorrer da apuração, o empreendimento manifestou interesse em contribuir com a preservação do patrimônio histórico, paisagístico e cultural do Município de Arapoti.

Mesmo não havendo investimento de recursos públicos, o Município de Arapoti também assinou o ajuste por meio do qual se compromete a incluir em seu calendário oficial a realização de visitas de alunos da rede pública de ensino às instalações.


Foi determinado prazo de 24 meses, a partir de janeiro de 2019, para a conclusão do projeto de reconstrução, que deverá ser feito observando os critérios de reabilitação e requalificação do patrimônio arqueológico.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
(41) 3250-4264

Imagens gentilmente cedidas pelo Laércio (Policial)








Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO











ARAPOTI WEATHER