Bom, já sabemos quem é o campeão do mundo, tivemos a nossa decepção, com a seleção brasileira eliminada precocemente; agora é a hora voltar os olhares para o nosso futuro. 

As eleições! Mas gostaria de comentar, alguns pontos que parece não estar bem claro na cabeça da maioria das pessoas; alguns por ignorância, outros por levarem vantagens com a situação.

O político depois de eleito é uma autoridade e acha que está imune às cobranças e críticas. Na verdade, todas as pessoas que estiverem no seu setor de trabalho, merecem o nosso respeito e do empregador merecem o reconhecimento financeiro pelo bom desempenho da função. 

No setor privado quando o funcionário não produz o patrão o demite (manda embora como costumamos falar). Com os políticos deveríamos fazer o mesmo. Demitir aqueles que não estão produzindo; pois, são eles que falam, que todo poder emana do povo e que eles são nossos funcionários.

Mas na realidade não é bem assim, a demissão dos políticos, tem aviso prévio de quatro anos. Não é justo ter que engolir um funcionário que não esta produzindo por quatro anos! Outra coisa que seria o ideal, é que o aumento do salário dos políticos deveria ser decido em plebiscito ou no mesmo dia, das eleições nas urnas; Se eles são empregados do povo, então o povo que decida o quanto eles devem ganhar. 

# fica a dica!


Quem é Osmair A. da Silva.

O Osmair trabalha com refrigeração a quase 40 anos, reside em Arapoti a 33 anos, e esteve sempre atuante na vida política do município; foi presidente da A.P.M. do Telêmaco Carneiro, participou como membro da A.P.M do Rui Barbosa, participou do conselho municipal que criou o conselho tutelar, foi um dos fundadores da associação de moradores Vilas Unidas, que corresponde aos bairros do Burrinho, Vila Katia, Vila Rudy e Jardim Alphaville, participou da fundação do Lar do Idoso e a criação do seu estatuto; Hoje participa do FUNDEB que é o conselho que fiscaliza os recursos da educação básica e participou da Elaboração do “plano de Educação” que vai vigorar para os próximos anos.
Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top