Esta segunda-feira será quente na Câmara de Vereadores de Arapoti com o depoimento da denunciante Mayara Crystiane da Silva e as testemunhas arroladas pela defesa. 

Ocorre que esta denuncia que a principio tinha no máximo setenta e cinco dias para ser julgada, extrapolou os prazos e será mais longa que a cassação do ex-prefeito Braz Rizzi. 

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar existe para julgar as condutas incompatíveis com a função de vereador, e neste caso segundo consta no relatório da denuncia do Ministério Publico, Giovane mentiu para manter escondido um “suposto crime” mesmo depois de ter assumido como Vereador. 

Além disso, existem vários outros relatos no ministério publico que maculam a imagem do próprio vereador e podem vir a manchar a imagem da Câmara Municipal de Arapoti. Tudo isso precisa ser visto pelo Conselho e os outros vereadores. 

A população precisa acompanhar o caso para que tudo não acabe em “PIZZA”.
Reações:

Postar um comentário

 
Top