IMAGEM E INFORMAÇÕES: SITE DA CÂMARA DE ARAPOTI

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar se reuniu na tarde desta segunda-feira (04) para receber o parecer do relator, vereador Ricardo Rodrigues Pedroso (PPS), sobre o processo que investiga quebra de decoro parlamentar do vereador Giovanni Modesto (PP). O próximo passo será a leitura e votação do relatório entre os Conselheiros, que está marcado para acontecer na próxima segunda-feira (11), às 9 horas, em reunião pública na Câmara Municipal.

O relatório protocolado nesta segunda-feira pode pedir a continuação da investigação ou o arquivamento do processo, iniciado por denúncia popular com base em ação proposta pelo Ministério Público da Comarca de Arapoti. 

Caso o Conselho de Ética, formado pelos vereadores Nei Ferreira (PSC), Ricardo Pedroso, e Victor Brondani (PDT), vote pelo arquivamento do processo, o relatório passará por nova votação em Plenário; mas caso a votação seja por dar continuidade à investigação, novos prazos serão fixados e ao final da tramitação, o relator apresentará outro parecer analisando então se houve ou não quebra de decoro parlamentar.

RELEMBRE
A denúncia representada pela cidadã Mayara Crystiane da Silva contra o vereador Giovanni, baseada na ação do Ministério Público, foi acolhida pelo Plenário da Câmara em Sessão Ordinária no dia 25 de abril. Após ser acolhido, o Presidente da Casa, Lelo Ulrich (PSD), encaminhou o documento ao Conselho de Ética, que vem percorrendo todos os trâmites dispostos na Resolução 57/2009, a fim de analisar se cabe ou não investigação da denúncia e se houve ou não a quebra do decoro parlamentar por parte do vereador.

A denúncia acusa o vereador Giovanni por estelionato qualificado, onde supostamente teria recebido a quantia de R$ 4,8 mil em troca da promessa de aumentar o valor da aposentadoria de uma idosa, pago pelo INSS. As acusações são negadas pelo vereador Giovanni.
Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top