Segundo oque diz o documento que se espalhou pelas redes sociais, o promotor de justiça Doutor José de Oliveira Junior abriu um inquérito civil publico para apurar a denuncia contida em um relatório de inspeção, encaminhado pela Secretaria de Vigilância Sanitária. 

Neste relatório consta a declaração da proprietária do estabelecimento comercial, que diz ter sido induzida ao erro pelo vereador Giovane Aparecido Carneiro, quando o mesmo afirmou ter conseguido junto a Vigilância Sanitária do município e ao prefeito a licença para o estabelecimento produzir produtos que não estava autorizado. Desta maneira quando o estabelecimento recebeu a visita da equipe de vigilância sanitária, foi autuado por estar comercializando os produtos sem a devida autorização; já que a autorização supostamente falada pelo Vereador nunca existiu. 

Nossa reportagem procurou o Vereador Giovane Aparecido Carneiro que se limitou a dizer que não iria falar no momento, e que primeiro precisava conhecer o teor da denuncia com seus advogados; posteriormente se for o caso, procura a redação do VOZ DO POVO para falar sobre o assunto.





Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top