Segundo oque diz o documento que se espalhou pelas redes sociais, o promotor de justiça Doutor José de Oliveira Junior abriu um inquérito civil publico para apurar a denuncia contida em um relatório de inspeção, encaminhado pela Secretaria de Vigilância Sanitária. 

Neste relatório consta a declaração da proprietária do estabelecimento comercial, que diz ter sido induzida ao erro pelo vereador Giovane Aparecido Carneiro, quando o mesmo afirmou ter conseguido junto a Vigilância Sanitária do município e ao prefeito a licença para o estabelecimento produzir produtos que não estava autorizado. Desta maneira quando o estabelecimento recebeu a visita da equipe de vigilância sanitária, foi autuado por estar comercializando os produtos sem a devida autorização; já que a autorização supostamente falada pelo Vereador nunca existiu. 

Nossa reportagem procurou o Vereador Giovane Aparecido Carneiro que se limitou a dizer que não iria falar no momento, e que primeiro precisava conhecer o teor da denuncia com seus advogados; posteriormente se for o caso, procura a redação do VOZ DO POVO para falar sobre o assunto.





Reações:

Postar um comentário

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do VOZ DO POVO. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O VOZ DO POVO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

 
Top