FOTO: MAYARA C. SILVA/VOZ DO POVO


O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinou na última sexta-feira (8) a obrigatoriedade da inspeção técnica veicular no país. Com isso todos os veículos, incluindo caminhões terão que realizar a vistoria a cada dois anos e sem o documento não será possível fazer licenciamento . Até 31 de dezembro de 2019 a medida estará em vigor.

A obrigatoriedade será para veículos com mais de 3 anos rodados ou comerciais e de frota de empresas. Segundo a resolução nº 716, a medida visa verificar as condições de segurança e de emissões de poluentes dos veículos em circulação no Brasil.

Cada Detran definirá o custo, que deverá ser igual para todos os municípios dentro de um mesmo estado ou Distrito Federal. Até 31 de dezembro de 2019, o programa deve estar operando em todos os estados.

A inspeção será a cada 6 meses para veículos de transporte escolar e a cada ano para os de transporte internacional de cargas ou passageiros. Modelos de coleção ou de uso militar estão isentos.

FOTO: ARQUIVO VOZ DO POVO

Quais são as exigências?
Serão reprovados veículos com “defeito muito grave”. A resolução não esclarece ainda que o serão avaliados como defeitos muitos graves. Modelos que emitem poluentes e barulho mais que o permitido também serão penalizados e reprovados.

Os defeitos considerados “leves” serão registrado em documento. Caso o mesmo problema leve se repita na próxima inspeção, ele passará a ser considerado grave.

Em caso de problemas, o proprietário do veículo será comunicado dos defeitos e deverá fazer os reparos necessários. Depois disso, ele deverá se apresentar para uma nova inspeção.

De acordo com a resolução, a primeira reinspeção será “isenta da remuneração do serviço no mesmo operador, desde que obedecidos os prazos estabelecidos pelo órgão executivo de trânsito”.
Reações:

Postar um comentário

" Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do VOZ DO POVO. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O VOZ DO POVO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

 
Top