O governo e a base aliada tem se reunido nos últimos dias para tratar de assuntos estratégicos. O principal deles é a Reforma da Previdência, que na visão dos governistas precisa ser aprovada ainda este ano para evitar um colapso. Nesta quinta-feira (9), o ministro da Fazenda Henrique Meirelles garantiu que a aprovação da reforma é prioridade número um do governo. Ele se encontrou em um café da manhã com o presidente Michel Temer, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), ministros e parlamentares da base aliada para discutir o assunto. Segundo Meirelles, o cenário econômico atual requer que mudanças na previdência sejam feitas de imediato.


“A questão é que concluiu, de fato, o entendimento de que é necessário se votarmos a Reforma da Previdência e encaminhar o mais rápido possível. Fiz uma explanação bastante enfática e clara mostrando a necessidade da Reforma da Previdência. Por quê? Exatamente por que a Reforma da Previdência não é uma questão de opinião, sou a favor, sou contra. Reforma da Previdência é uma necessidade”.

Segundo o ministro, a intenção é buscar um consenso sobre alguns pontos da reforma, entre eles a questão da idade mínima dos contribuintes e o valor máximo da aposentadoria de servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada. No encontro, realizado na residência oficial do presidente da Câmara, a base aliada prometeu pressionar os parlamentares para garantir aprovação da reforma.

Em vídeo divulgado no Twitter na terça-feira (7), o presidente Michel Temer pediu apoio aos cidadãos brasileiros para aprovar a Reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional. Depois de reuniões com líderes da Câmara dos Deputados e do Senado nesta semana, o governo já admite mudanças no texto da reforma para que, pelo menos, parte dela seja aprovada ainda este ano. Como se trata de emenda Constitucional, para aprovar a reforma na Câmara serão necessários, pelo menos, 308 votos favoráveis.

Reportagem, Tácido Rodrigues
Reações:

Postar um comentário

 
Top