Estivemos na manhã desta terça-feira (07) falando com o Leandro Correia, motorista de ônibus da educação, disse que apesar das percas, eles (Os motoristas) vão dar um tempo até dia quinze de Novembro para que o executivo e legislativo resolvam esta situação que esta trazendo transtornos para muita gente. Se a situação não for resolvida até lá; eles deixarão de fazer o horário novamente.

Segundo Leandro com essa mudança na forma de pagar as horas extras, os motoristas estão perdendo em torno de trezentos Reais mensais, e isso é muito para quem muitas vezes levanta às cinco horas da manhã e só vai descansar a meia noite.


Que, além disso, o divisor de horas esta errado, pois quando foram contratados era para cumprir 160 horas mensais; e hoje o salario é dividido por 200 horas. Isso é mais uma reinvindicação dos motoristas.

No momento eu que nos despedíamos do entrevistado, chegou uma pessoa que pediu para não ser identificada e disse:

“Tomem cuidado, pois a prefeita esta tentando pagar o decimo dos servidores municipais com o dinheiro deles mesmo; isso tudo é uma jogada, é uma armação; e mais, eles estão ganhando tempo para que as aulas acabem e ela só precise resolver isso no próximo ano, já com um novo orçamento” finalizou o senhor.

Bom, segundo os motoristas eles vão aguarda a assembleia de quinta feira (09) para depois tomarem a decisão certa e pedem desculpas a população pelos transtornos, mas que trabalhar de graça não da e este assunto precisa ser resolvido.

Reações:

Postar um comentário

 
Top