BLACK FRIDAY:Fique atento para não cair em ciladas.


Nesta sexta-feira (24), os brasileiros esperam encontrar preços mais baratos e boas promoções por conta da Black Friday, mas os especialistas alertam que é preciso ficar atento para não cair em ciladas.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, Maurício Salvador, se o consumidor for fazer compras pela internet, é recomendável que ele procure as ofertas em sites confiáveis, onde tem disponível o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

"Todo e-commerce sério disponibiliza ferramentas de contato através de e-mail, de telefone, de redes sociais, de whatsapp, de chat online, então, prestar atenção realmente se aquele site oferece canais de atendimento."

Além disso, todo site deve mostrar o CNPJ da empresa e informar o endereço físico onde a loja possa ser encontrada.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, o consumidor pode conferir a reputação da loja junto aos órgãos de defesa do consumidor e na Junta Comercial do seu Estado, e pesquisar rankings de reclamações em sites, como o www.reclameaqui.com.br.

"Outro ponto importante é fazer uma busca pelo nome da loja e verificar se tem muitas reclamações sobre esta loja em Black Fridays anteriores. Se uma loja vem, constantemente, atrasando a entrega ou mostrando falsos descontos, com certeza você vai achar várias reclamações contra ela nas redes sociais e no Google. O ReclameAQUI é confiável, você pode procurar também se a loja tem muitas reclamações ali para você saber se esta loja atende bem ou não os consumidores."

No ano passado, o site recebeu quase 3 mil queixas durante a Black Friday. Os smartphones foram um dos produtos mais buscados, por isso, representaram 10,2% do volume de reclamações, ficando em primeiro lugar entre os que mais tiveram problemas. Em segundo lugar apareceram componentes, peças e acessórios de eletroeletrônicos, com 7%, seguido de TV, com 6,4%, celular, com 6% e os notebooks, com 3,2%.

O assessor jurídico do Procon, Felipe Mendes, alerta para que os consumidores desconfiem de preços muito abaixo da média, pois isto pode ser indício de fraude. Ele sugere também que as pessoas tenham cuidado com ofertas tentadoras enviadas por e-mail, especialmente de lojas desconhecidas e guarde os comprovantes de pagamento da compra, para ser apresentado caso tenha algum problema.

"Guarde todos os comprovantes das suas compras, guarde todos os comprovantes de qualquer comunicação, pois isto será muito importante caso ocorra algum tipo de problema. Ele tem condições de acionar as entidades de defesa do consumidor. Além disso, os consumidores podem comparecer a um dos postos do Procon e realizar o registro das suas reclamações."

Se você quiser comparar o preço das ofertas, monitorar as promoções e manter um histórico dos preços cobrados anteriormente, você pode contar com alguns sites: o Baixou, o Bondfaro, o Buscapé, o JáCotei, o Proteste e o Zoom. E caso você se deparar com lojas falsas ou golpes, denuncie à Polícia Civil do seu Estado. No caso do Distrito Federal, procure a Divisão de Defesa do Consumidor. 

Reportagem, Cintia Moreira.

Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO












ARAPOTI WEATHER