VEM AÍ 45ª EXPOLEITE - TRADICIONAL FEIRA DO GADO HOLANDÊS.


O Voz do Povo foi até a CAPAL para ter uma conversa descontraída, mas muito proveitosa com a Alessandra Heuer que é a assessora de comunicação da empresa. Antes da entrevista jogamos conversa fora falando de vários assuntos; mas nessa tarde ensolarada de inverno falamos também sobre a 45ª EXPOLEITE, que este ano estará cheia de novidades e já esta movimentando a cidade de Arapoti.

Alessandra Heuer - Assistente de Comunicação da Capal.


VPA: Alessandra, este ano a EXPOLEITE terá alguma novidade?

Alessandra: nesta edição teremos algumas novidades, a feira vem crescendo a cada ano. Este ano mudamos um pouco a formatação da feira, para suportar o aumento do número de estandes e tudo mais. Também estendemos e incrementamos um pouco mais a nossa programação.

VPA: serão quantos dias de exposição?

Alessandra: São 3 dias de programação aberta ao público. A feira começa na quarta feira a noite, dia 26, mas nesse dia será programação fechada, somente para suinocultores e alguns convidados. A partir de quinta feira o parque estará aberto, das 9h às 22h; e uma das novidades é que a feira fica até sábado a noite, atendendo ao pedido da comunidade.

VPA: em edições anteriores ela acabava por volta das 14h!?

Alessandra: exatamente, acabava o julgamento de animais, a premiação e a feira encerrava, este esse ano a ideia é estender também o julgamento até aproximadamente 18h, e a feira fica aberta até 22h com a praça de alimentação e todas as outras atividades.

VPA: a CAPAL é uma cooperativa que começou com os Holandeses, oque representa a colônia holandesa na exposição?

Alessandra: A colônia Holandesa é a mãe da Expoleite digamos assim, a feira surgiu da vontade dos criadores Holandeses de mostrarem seus animais e trazerem os colegas e conhecidos de outras colônias pra exporem seus animais e manter essa tradição. Tentamos manter essa cultura, esse ano inclusive nós vamos mostrar um pouco mais da cultura holandesa dentro da praça de alimentação, com venda de produtos típicos, no Moinho, com exposição de algumas peças antigas apresentadas pelo Museu do imigrante Holandês, e com as máquinas e os tratorzinhos antigos que também vão estar em exposição. Talvez essa seja a representação mais visível da colônia, mas também será representada pelos criadores, pois a maioria deles são da colônia.

VPA: quantas pessoas passaram pela exposição ano passado e qual a expectativa para esse ano?

Alessandra: Em 2015, tivemos um público de mais ou menos 6 mil pessoas, em 2016, 8 mil pessoas e para esse ano estamos com a expectativa de 10 mil pessoas.

VPA: o moinho será restaurado para a exposição deste ano? Se for, de que forma isso ocorrerá?


Alessandra: sim ele já esta sendo restaurado, a cada ano ele acaba sofrendo avarias, com o tempo, vento, chuvas, então ele sempre precisa de reparos; uma das novidades deste ano é que ele vai estar aberto à visitação com exposição de peças do Museu do Imigrante Holandês. Dentro do moinho então as pessoas vão poder conferir fotos das exposições antigas, nós estamos 45ª edição , então tem bastante história pra contar. Vamos ter fotos, objetos antigos que eram utilizados na ordenha, nas leiterias, objetos curiosos. Na verdade as pessoas sempre tiveram muita vontade de entrar e subir e olhar lá de cima, nesse ano isso vai ser possível.

VPA: quantos estandes são esperados na Expoleite? Quem são os expositores?

Alessandra: na maioria são parceiros da Cooperativa que expõe produtos veterinários, medicamentos, área de nutrição, produtos pra higienização de sala de ordenha. Estaremos com 55 stands, na maioria deste segmento, mas nos teremos também alguma coisa de artesanato, as agências bancárias, o estande da Capal, da Alegra, que é a nossa marca de carne suína, o estande da nossa marca de produtos lácteos, a Sicredi que é Capal também, todos estarão lá , sem esquecer dos expositores de maquinas agrícolas.

VPA: segundo informações, esse ano haverá exposição de flores?

Alessandra: exatamente, uma grande novidade! Estamos com uma excelente expectativa para esta exposição de flores. É a EXPOFLOR, uma iniciativa do ROTARY, um projeto social. Há muito tempo as pessoas pedem uma exposição de flores na EXPOLEITE, e nós conseguimos viabilizar isso através deste projeto do Rotary. Também era uma vontade deles de trazerem a EXPOFLOR para Arapoti, então isso vai acontecer este ano e nós esperamos que seja a primeira de muitas edições. É uma exposição muito diversificada, terá flores, plantas ornamentais, árvores frutíferas, é muito bacana, e são plantas de qualidade mesmo. Em breve acredito que o Rotary poderá nos dar mais informações sobre isso.

VPA: A EXPOLEITE sempre teve o cunho social, este ano vai ter as barracas do Lar dos Idosos, da APAE, Creche Nosso Cantinho, Igreja, continua essa parte? O social?

Alessandra: sim, isso nós fazemos questão de manter, na praça de alimentação, esses espaços são cedidos sem custo nenhum para as entidades, e nós sempre favorecemos os espaços pra elas. Sabemos que elas têm um lucro bem interessante nessa feira, então é uma prioridade pra nós. Além disso a praça de alimentação tem outros parceiros, nós vendemos os espaços, mas nesses casos, priorizamos empresas da cidade ou pelo menos da região, pra que o lucro fique por aqui e assim possamos ajudar os empreendedores da região.

VPA: vai ter atrações artísticas durante a exposição, provavelmente durante a noite, tem alguma atração que você possa adiantar pra gente?

Alessandra: nós ainda estamos negociando, mas nas três noites, quinta sexta e sábado, nos teremos musica ao vivo na praça de alimentação; também pensamos em trazer artistas locais, para dar visibilidade ao pessoal da nossa cidade, mas com certeza vão ser três noites bem animadas.

VPA: mais alguma coisa que você queira deixar para a população? Para que vão se preparando que a EXPOLEITE deste ano vai estar diferente, e bem melhor do que as outras.

Alessandra: sim, antes de fazer um convite geral também vou reforçar a parte técnica, porque a EXPOLEITE é uma feira técnica, voltada para a produção de leite. Nós teremos duas palestras técnicas na quinta feira e uma na sexta feira, os produtores que quiserem participar, podem entrar em contato com a cooperativa, a participação é mediante inscrição, e o número de inscritos é limitado devido ao espaço. Posso garantir que são palestras interessantes voltadas para o produtor de leite, então a ideia é que a feira leve conhecimento e as novidades do setor leiteiro para os produtores.

VPA: Lembramos este ano tem o premio Leite de qualidade, explica como vai ser esse premio leite de qualidade?


Alessandra: é uma novidade, os produtores de leite associados da CAPAL sempre trabalharam muito forte a questão da qualidade do leite, a higienização nas salas de ordenha e no manejo. Agora o prêmio é uma tendência, outras cooperativas também costumam premiar as melhores iniciativas. As análises do leite são feitas mensalmente e quem entrega o melhor leite vai ganhar um reconhecimento através deste prêmio. O objetivo é incentivar os produtores a buscarem sempre os melhores índices de qualidade, superando os desafios da atividade.

E agora fica o convite geral para a população, nós esperamos a comunidade no Parque da Capal nos dias 27, 28 e 29 de julho. Estamos preparando uma feira bonita, com um ambiente agradável e familiar. Estamos cuidando de todos os detalhes para que seja um evento gostoso, para que seja uma atração de qualidade para povo de Arapoti.



Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO











ARAPOTI WEATHER