JAGUARIAÍVA - Origens da cidade são lembradas na comemoração do Dia Municipal do Tropeiro





No município de Jaguariaíva comemora-se em 12 de maio o Dia Municipal do Tropeiro. Neste ano, uma cavalgada noturna, saindo do Rancho do Chimarrão, no Parque Ruy Cunha, abriu a festividade. Integrantes de clubes de tradições gaúchas locais (CTG’s) e membros da comunidade, simpatizantes da cultura tropeira, participaram.

Foram cerca de 40 pessoas envolvidas na cavalgada, que passou inclusive por ruas centrais da cidade. Eles finalizaram a passagem no Condomínio Matarazzo, onde, no Rancho do Tropeiro, mulas e cavalos foram deixados.

A programação continuou no Cine Teatro Municipal Valéria Luercy, onde cerca de 300 pessoas estiveram reunidas para assistir ao filme “O Preço da Paz”. Antes do filme, o diretor do Departamento de Cultura, Rafael Pomim Lopes, declamou uma poesia, falando da passagem dos tropeiros e tropas pelos campos de Jaguariaíva, sobretudo os da Fazenda de propriedade do Coronel Luciano Carneiro Lobo, as margens do Rio Jaguariahyba.

Homem visionário, o Coronel tornou-se o centro do esforço político para instituir uma Freguesia no local, iniciando o processo de criação do povoado e município. Finalizando, o diretor pediu um minuto de silêncio em memória de Simão de Souza e Osório Rodriguez dos Santos, membros da comunidade que cultivaram muito a tradição tropeira em Jaguariaíva.

Representando a secretária municipal de Educação e vice-prefeita, Alcione Lemos, a diretora de Educação, Andréia Valentim, também se pronunciou. Ela informou na ocasião que o ensino do tropeirismo e seus laços com a história de Jaguariaíva e do Paraná estão contemplados no currículo da rede municipal de ensino. Essas origens também são divulgadas amplamente nos festivais culturais do município, comemorativos ao aniversário de Jaguariaíva, e através do “Projeto Descubra Jaguariaíva”, que dissemina o ano todo o turismo e a história local.

O presidente do “Clube dos Tropeiros Alma sem Fronteira”, Vinicius Nadal de Mais, também deixou uma mensagem aos presentes. Ele lembrou que o trabalho dos desbravadores no caminho dos tropeiros, que levou cerca de três anos para ser aberto, deu origem ao município, deixando enraizada sua cultura nos costumes, na linguagem, música, culinária, arquitetura e economia da região. “Nós de Jaguariaíva precisamos cuidar deste tesouro que temos, para ensinar nossos jovens a valorizar sua cultura e, no futuro, serem cidadãos que amem a sua cidade”, enfatizou.

Confraternização - Por fazer parte da rota dos tropeiros, o município de Jaguariaíva teve participação em filmes e documentários alusivos. Da obra “O Preço da Paz” participaram atores famosos, como Herson Capri e Camila Pitanga e cerca de 20 jaguariaivenses, que figuraram como tropeiros. Vários deles estiveram no cinema e também assistiram ao filme exibido gratuitamente. Ao final da sessão houve degustação de quirerada, prato típico local, ao som de música tradicionalista, apresentada por alunos da Escola Municipal de Música Elzita Jorge Cunha. A confraternização ocorreu na Praça de alimentação do cine-teatro, que recebeu ornamentação alusiva, com objetos e imagens tropeiras.

O evento comemorativo ao Dia do Tropeiro foi promovido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece), via Departamento de Cultura, com o apoio do Departamento Municipal de Turismo (Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo) e do Clube dos Tropeiros “Alma sem Fronteira”. O tradicionalista Pedro Costa Passos valorizou a comemoração, visando a manutenção e o resgate da cultura tropeirista. “Tivemos a participação de muitas crianças e jovens e isso é muito importante para a continuidade de nossa tradição, visto que muitos tropeiros já estão com o Pai Eterno” disse.




















Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO












ARAPOTI WEATHER