Após mais uma tentativa de fuga de presos nesta madrugada de Domingo (21), ficou claro que a situação da cadeia pública em Arapoti continua na mesma, “SUPERLOTAÇÃO”, e desde o inicio do ano as autoridades estão sendo alertadas de que a qualquer momento pode acontecer uma tragédia em virtude disso. 

Até quando vamos ver estas imagens

Na reportagem que fizemos durante a rebelião nos dias 21 e 22 de Abril do corrente ano, falávamos da falta de estrutura física da cadeia e da pequena corporação existente, na oportunidade comentávamos a inexistência do poder público no sentido amplo da palavra, e um mês depois acontece de novo, tentativa de fuga dos presidiários, e a visível falta de estrutura humana na cadeia em Arapoti. 

Imagem da rebelião dia 21/04

Mais uma vez parabéns aos policiais civis e militares que mesmo de baixo de chuva conseguiram evitar o pior; de longe e no escuro deu para perceber a presença do Ângelo e o Paulo da Civil e os militares Camargo e Laércio(Esse é inconfundível com sua cabeça branca).



Os dois deputados na Audiência publica de Segurança
Requião Junior e Paulo Litro.







E fácil e muito cômodo colocar a culpa sempre no governo, pois este discurso é uma evasiva maneira de se isentar da culpa, seja quem for corporação, comando, secretários de segurança, delegados, Deputados, Prefeitos e vereadores.

Mas olhando um pouco mais a fundo, o problema a culpa é inteiramente deles sim, a quem compete a segurança pública?

Veja o que está escrito na Constituição federal, no seu artigo 144:

Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:

I - polícia federal;

II - polícia rodoviária federal;

III - polícia ferroviária federal;

IV - polícias civis;

V - polícias militares e corpo de bombeiro militar.


Se formos ver ao “pé” da letra a culpa de tudo o que acontece na cadeia de Arapoti é do estado sim, governador BETO RICHA, ele tem a “batuta” na mão para mudar isso, tem orçamento e tem dinheiro para resolver a situação, melhorar a estrutura da nossa cadeia, melhorar a corporação com mais agentes, seja penitenciários ou investigadores.

De nada adianta as pessoas se reunir, a comunidade de Arapoti ajudar na reforma de viaturas, tentar fazer o conselho de segurança funcionar, se não temos a vontade política de quem nos representa.


O nosso prefeito até foi em Curitiba para tentar amenizar isso, mas não teve êxito, nossos vereadores foram até a capital, mas só ficou nas fotos; a solução que é bom até agora nada. Gastam uma fortuna em diárias e não conseguem sequer trazer uma nova viatura para Arapoti, gostam mesmo de posar para fotos e passar a impressão que estão fazendo algo monstruoso para a nossa segurança, e até agora? NADA, NADA, NADA.


O Poder Judiciário também tem uma parcela de culpa em tudo isso, ficou claro que tem presos na cadeia que já cumpriram a pena e deveriam estar soltos, e aqueles com pena deveriam ser encaminhados à penitenciaria; mas a situação continua na mesma. 


E quem paga o “pato”, mais uma vez somos nós, somos atacados em todos os lugares, Arapoti vive hoje “UMA TERRA DE NINGUEM”; uma cidade digna dos filmes de faroestes, ruas sem segurança, pois toda semana a policia encontra alguém armado, assaltos a lotéricas, correios, postos de gasolina; isso já virou “ROTINA” em Arapoti.

A QUEM DEVEMOS PEDIR AJUDA?















Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top