A cotação da arroba do boi gordo registra queda de 0,99 por cento nesta quarta-feira (5), negociada a 133 reais e 51 centavos no estado de São Paulo. Em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, a arroba é comercializada a 128 reais à vista; no norte do Mato Grosso, o preço é 120 reais. Em Barretos, em São Paulo, o preço é 139 reais e 50 centavos.

O preço do quilo do frango congelado não registrou variação no estado de São Paulo, comercializado a três reais e 65 centavos. Já o preço do frango resfriado teve alta de 0,29 por cento, vendido a três reais e 50 centavos.

O preço no atacado da carcaça suína especial teve queda de 0,77 por cento em São Paulo, comercializada a seis reais e 42 centavos. Em Minas Gerais, o preço do quilo do suíno vivo teve queda de 2,27 por cento, vendido à vista a três reais e 70 centavos. No Paraná, o suíno vivo teve queda de 1,58 por cento, comercializado à vista por três reais e 73 centavos.

A saca de 60 quilos do café arábica registra queda de 0,37 por cento nesta quarta-feira (5) e é negociada a 474 reais e 36 centavos na cidade de São Paulo. Já a saca de 60 quilos do café robusta tipo seis teve queda de 1,09 por cento, com preço à vista de 432 reais e 12 centavos, para retirada no Espírito Santo.

O preço do açúcar cristal teve alta de 0,35 por cento no estado de São Paulo, onde a saca de 50 quilos é vendida a 74 reais e 48 centavos. Em Santos, no litoral paulista, o preço do açúcar teve queda de 0,10 por cento e a saca de 50 quilos é comercializada a 73 reais e 26 centavos.

No mercado financeiro, a saca de 60 quilos do milho queda de 1,80 por cento, comercializada a 28 reais e 86 centavos. Em Campinas, o preço da saca do milho teve queda de 1,76 por cento, vendida a 28 reais e 46 centavos. Em Barreiras, na Bahia, o preço de compra é 31 reais; em Cascavel, no Paraná, o preço vai para 24 reais. Em Rondonópolis, no Mato Grosso, o preço é 21 reais. Os valores são do Canal Rural e Cepea.

Reportagem, Bruna Goularte
Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top