CADEIA PUBLICA DE ARAPOTI TEM VAGA PARA 24 PRESOS E ESTA ABRIGANDO 76.



Isso tudo que esta acontecendo já era previsto, o investigador Ângelo falou que a delegacia era um barriu de pólvora prestes a explodir; e falou durante a audiência Publica de segurança, na presença de dois Deputados, dos vereadores que estavam presentes e representantes do prefeito; falou e alguma coisa foi feita para mudar a situação? Não!!!  Nesta sexta-feira (21) feriado nacional aconteceu a tentativa de fuga e como não conseguiram fizeram o carcereiro de refém.

Tudo começou quando o carcereiro foi recolocar os presos que estavam no banho de sol de volta nas celas, isso por volta das 17 horas desta sexta-feira (20), por sorte havia um investigador que ficou na porta que da acesso ao corredor das celas, neste momento o carcereiro foi atacado por quatro ou cinco presos, o investigador que estava na entrada principal vendo que não poderia fazer nada naquele momento, fechou a porta. Os presos pegaram as chaves das outras celas que estava com o carcereiro e abriram soltaram os outros detentos. Aí virou uma loucura dentro e fora da cadeia, os presos tentando arrebentar porta e paredes na tentativa de escapar. Mas vamos deixar bem claro que Não houve fuga de presos.

Do lado de fora virou uma loucura, o investigador desesperado pediu ajuda a Policia Militar e foi chamando os policiais civis para fazer o cerco e impedir uma fuga em massa, Não demorou muito e chegou o reforço de policiais militares que vieram de Jaguariaíva. Neste momento já era grande o numero de pessoas (Curiosos e parentes de presos) ao redor da delegacia.

Com a chegada dos reforços a delegacia foi cercada por policiais e lá dentro teve inicio as negociações na tentativa de libertar o carcereiro que ficou em poder dos presos. Foram varias tentativas e conversas que não levaram a lugar algum. Os presos exigiram a presença da imprensa e a policia civil chamou um representante da imprensa, como já estávamos no local fomos levado até próximo do local das negociações, mas sem aparecer. E as negociações continuaram, mas sem nenhum resultado positivo. La de dentro dava para ouvir os gritos dos parentes do lado de fora e isso fez a tensão subir e dificultou as conversas entre os presos e o Ângelo da Policia Civil.

Em dado momento o preso que estava conversando com o Ângelo, pediu um tempo para conversar entre eles e decidir oque fazer. Neste meio tempo também os policiais conversavam entre eles e tentavam achar a melhor maneira de libertar o carcereiro que continua em poder dos presos.

Quando voltaram a conversar o preso que estava fazendo a negociação foi enfático, “O carcereiro só será libertado amanhã”. Conversaram mais uma meia hora com o Ângelo que estava fazendo o papel de negociador, mas ficou por isso mesmo.

Do lado de fora o animo dos parentes de detentos estavam exaltados, As reclamações eram de todo tipo. Conversamos com a Marlene que tem um parente preso e falou: “Nós sabemos que eles estão pagando pelo erro que cometeram, mas eles merecem ser tratados como gente; superlotação, alimentação ruim, demora em serem julgados, e segundo o que disseram tem preso que já cumpriu a pena e continua preso, falta de banheiro para os visitantes que são obrigados a esperar de baixo de sol ou chuva e sem beber água”. Falamos com uma outra moça que seu esposo esta preso e ela estava indignada com a situação. “Meu marido se quiser dormir tem que dormir com outro homem, tem outros dois que estão dormindo no chão quase dentro do banheiro que é uma nojeira; isso é desumano” encerrou a jovem.

Segundo os parentes dos presos eles ficarão o tempo que for necessário em frente à delegacia dando apoio aos que estão encarcerados. 

E assim foi o primeiro dia de rebelião na cadeia publica de Arapoti. Esperamos que tudo acabe bem para os dois lado.














Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO












ARAPOTI WEATHER