A Capal, uma das maiores cooperativas da Região dos Campos Gerais, fechou 2016 com um faturamento recorde: pela primeira vez a marca de R$ 1 bilhão foi superada. Esse resultado foi obtido após um crescimento expressivo durante o ano passado, de 32% no faturamento, segundo informações reveladas pela própria Capal. Em 2015, o faturamento bruto da cooperativa foi de R$ 982,2 milhões – o que significa que se aproximou de R$ 1,3 bilhão. Os resultados oficiais e mais detalhes serão apresentados oficialmente no dia 18 de fevereiro, quando será realizada a Assembleia Geral Ordinária, na sua sede, em Arapoti.

Durante o ano passado, houve um incremento de dois dígitos, também no número de cooperados. Se, em 2015, havia 2.125 pessoas associadas, em 31 de dezembro de 2016 esse número chegou a 2.616, representando um acréscimo de 23,1% no período de um ano. O crescimento do faturamento e de cooperados foi superior ao registrado em 2015, cujas altas foram de 24% e 12%, respectivamente. Foi o maior incremento nestes dois indicadores nos últimos três anos.

Outro número revelado pela Capal, que será apresentado na Assembleia Geral é o de investimentos realizados, que totalizaram R$ 29 milhões nos 12 meses de 2016. Parte desses recursos foram para a expansão na região norte da regional, com a inauguração de uma filial no município de Ibaiti, orçada em R$ 2 milhões.

Cabe destacar que esse número apresentado previamente pela cooperativa, referente ao faturamento, é praticamente o dobro da média estimada pela Associação das Cooperativas do Estado do Paraná (Sistema Ocepar), de 16%. O presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, anunciou, no Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses, em dezembro, que as cooperativas do Paraná vão superar a marca de R$ 70 bilhões de movimento econômico. 


Pré-assembleias tem início dia 13
Antes da Assembleia Geral Ordinária, entre os dias 13 e 16 de fevereiro serão realizadas pré-assembleias em diversos municípios do Paraná e São Paulo, onde a Capal atua, para a antecipação dos assuntos tratados no dia. Entre as cidades onde haverá essas reuniões prévias estão Arapoti, Wenceslau Braz, Itararé, Taquarivaí, Taquarituba, Joaquim Távora, Curiúva e Carlópolis. A pré-assembleia possibilita ao cooperado conhecer o desempenho da sociedade no último exercício, discutindo e aprovando os planos do próximo ano, além de expor suas dúvidas e sugestões. A expectativa é de reunir 500 cooperados nestas primeiras reuniões.

INFORMAÇÕES: JORNAL DA MANHÃ - PONTA GROSSA
Reações:

Postar um comentário

 
Top