Antonio Marques/AM3 Conteúdo
                                                                                                                            
Os moradores de Siqueira Campos mostraram indignação nos últimos dias com as frequentes e longas interrupções no fornecimento de água na cidade. Além da falta de água, outro problema tornou-se constante, mas dessa vez por parte do usuário que não faz um bom aproveitamento da água, muitas vezes desperdiçando.


Para acompanhar o trabalho da Sanepar e conscientizar os siqueirenses quanto ao uso correto da água, o vereador Jean Carlos Rocha (PSL) está apresentando um projeto de lei propondo a criação da Ouvidoria Municipal de Defesa da Água em Siqueira Campos, que a princípio seria vinculada ao Departamento de Meio Ambiente. “A ouvidoria irá receber e apurar denúncias, reclamações e comunicações sobre o fornecimento e o aproveitamento da água no Município de Siqueira Campos”, conta o vereador.

A ouvidora também realizará diligências, sempre que necessário para suas investigações, além de manter contato permanente com a Sanepar para solucionar de forma rápida as ocorrências de interrupções no fornecimento, vazamentos e outras deficiências no serviço. “Quando for o caso, a ouvidoria poderá encaminhar ao Ministério Público as conclusões obtidas pelas investigações realizadas”, acrescenta Jean Rocha.

Estrutura

Segundo o vereador, a ouvidoria atenderia a população através de um serviço telefônico gratuito com a finalidade de receber reclamações e denúncias. A ideia também é promover seminários, campanhas e cursos visando à conscientização da população quanto à necessidade de preservação da água, evitando-se a poluição e o desperdício, além de realizar estudos voltados para a preservação da água. Além da comunidade, entidades locais também poderão fazer as denúncias e sugerir soluções. “O prazo para a conclusão das investigações é de trinta dias, a contar da comunicação do fato à ouvidoria”, concluiu o vereador.

Procurada pela reportagem, a Sanepar não retornou para falar sobre o caso das constantes falta de água na cidade.
Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top