O chefe de gabinete e superintendente de Relações Institucionais da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), João Naime Neto, e o prefeito de Ibaiti, Dr. Antonely de Carvalho, estiveram reunidos nesta segunda-feira (16) na sede da empresa, em Curitiba. Eles conversaram sobre a retomada das obras de 50 casas em construção no município e sobre a possibilidade de contratação de novos empreendimentos imobiliários. 

As unidades em obras fazem parte do programa Minha Casa Minha Vida Sub 50, que atende municípios com menos de 50 mil habitantes, com investimentos de R$ 1,5 milhão. O projeto é destinado ao atendimento de famílias com renda de até R$ 1.600 mensais, que não pagarão nada pelos imóveis. 

Atualmente, as obras, cujo cronograma ultrapassa os 67% de conclusão, encontra-se paralisada devido a uma ocupação irregular. Segundo Naime Neto, técnicos sociais da prefeitura negociam uma desocupação pacífica. “A intenção é que tão logo seja possível a construção seja retomada para que as chaves sejam entregues definitivamente às famílias selecionadas”, afirma o chefe de gabinete da Cohapar. 


O acerto já havia sido feito anteriormente, em uma reunião do prefeito com o chefe do escritório da Cohapar em Cornélio Procópio, Tadeu Goulart Filho, na última sexta-feira (13). A regional é responsável pela coordenação das ações da empresa no município. 

Prefeitura prepara força-tarefa para entrega de casas
Outro empreendimento em construção que deve ser entregue nas próximas semanas é o Conjunto Habitacional Mãe Rainha, com 127 moradias. O projeto é financiado com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), estimados em R$ 5,2 milhões, e possui quase 95% do cronograma concluído. 

Para dar agilidade à finalização dos imóveis, o prefeito pretende deslocar uma equipe de técnicos da própria prefeitura para o canteiro de obras. “Queremos concluir este empreendimento o mais rápido possível para que as famílias que hoje pagam aluguel possam realizar o sonho da casa própria”, comenta Dr. Antonely.
Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top