Alcoolismo lidera afastamentos do trabalho por uso de drogas

Número de pessoas que precisaram parar de trabalhar devido ao uso abusivo do álcool passou de 12.055 para 14.420. Segundos estimativas, cerca de 10% da população brasileira sofre com o alcoolismo.


O alcoolismo é o principal motivo de pedidos de auxílio-doença por transtornos mentais e comportamentais por uso de substância psicoativa. É o que apontam dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O número de pessoas que precisaram parar de trabalhar e pediram o auxílio-doença devido ao uso abusivo do álcool passou de 12.055 para 14.420 nos últimos quatro anos.

Os dados mostram que os auxílios-doença concedidos a pessoas com transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de drogas passaram de 143,4 mil.

São Paulo teve o maior número de pedidos em 2013 por uso abusivo do álcool, com 4.375 auxílios-doença concedidos, seguido de Minas Gerais, com 2.333.

A cocaína é a segunda droga responsável pelos auxílios concedidos (8.541), seguido de uso de maconha e haxixe (312) e alucinógenos (165).

Segundo estimativas, cerca de 10% da população brasileira sofre com o alcoolismo. Levantamento da Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta o alcoolismo como a terceira maior doença no país.

O auxílio-doença é assegurado aos trabalhadores que contribuem com a previdência a pelo menos 12 meses e que comprovem, por meio de perícia médica, a dependência da droga que o impede de trabalhar.

Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO











ARAPOTI WEATHER