Um empreendimento bilionário vai movimentar a economia e o mercado de trabalho em Jaguariaíva, na região dos Campos Gerais. A cidade, de quase 35 mil habitantes, receberá um complexo agrícola completo nos próximos anos. A informação foi divulgada no jornal Gazeta do Povo na última sexta-feira (16/12).

Segundo o jornal, a nova planta da General Mediterranean Holding SA (GMH) terá granja de recria, granja de produção de ovos, incubatório, fábrica de ração, integração/terminação e fábrica-abatedouro.

Ao todo, o investimento será de R$ 1,7 bilhão, gerando 1,4 mil empregos diretos, além de milhares de vagas indiretas. As obras devem começar no início de 2017 e a expectativa é de que o complexo esteja funcionando em dois anos.

O complexo terá capacidade para abater até 400 mil aves ao dia, com foco no mercado europeu e no Oriente Médio. Também serão necessárias centenas de granjas agregadas para suprimento do frigorífico.

Nadhmi Auchi, sócio majoritário do empreendimento e apontado como um dos homens mais ricos do mundo, segundo ranking da revista Forbes, ressaltou que o grupo recebeu um grande suporte do município, por isso o grupo decidiu iniciar o projeto em Jaguariaíva. Ele revelou que tem negócios diversificados no Brasil e em várias partes do mundo e que um empreendimento é viável quando investidor e governo ganham. Além disso, anunciou a construção de uma escola, como apoio ao desenvolvimento do município.

Segundo informações do Jornal da Manhã, o investimento será dividido em quatro áreas distintas para cinco estruturas diferentes. Com o aporte realizado pela GMH, serão gastos cerca de US$ 200 milhões nessas áreas. Uma das áreas receberá o frigorífico (abatedouro), com uma área construída de 35 mil m², e uma fábrica de ração, com capacidade de produzir 35 mil toneladas por mês em uma área de 13 mil m². Embora no mesmo terreno, as construções ficarão separadas por vegetação. Outra área será destinada para a granja de recria (52 mil m²), outra para uma granja para a produção de ovos, os matrizeiros, (116,4 mil m²) e, a quarta, o incubatório, com capacidade de 2,5 milhões de ovos por semana, em uma área construída de 10 mil m². 

O restante do investimento (US$ 300 milhões) será consolidado aos produtores da integração, com granjas que serão construídas em municípios da região. Para suprir a demanda da fábrica, há a necessidade da construção de 432 aviários, com uma área total construída superior a 1 milhão de metros quadrados.

texto e informações

Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top