AUDIÊNCIA PUBLICA SOBRE A RENOVAÇÃO DE CONTRATO TEVE POUCA PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO.


A Audiência Publica marcada para as 19 horas desta quarta-feira (14) no Fórum de Arapoti, e como sempre acontece a população não compareceu. Na verdade havia um numero considerável de pessoas durante a audiência, mas na sua maioria funcionários da SANEPAR alguns vereadores que estão deixando o cargo e outro tanto dos que irão assumir no dia primeiro de Janeiro, o prefeito e alguns cidadãos conscientes, que atenderam o chamado do ministério publico e compareceram.



O Doutor Eduardo Henrique Germano, Promotor Publico deu inicio a audiência lembrando-se da importância do assunto devido ao fato de estar falando de “SAUDE PUBLICA”, pois uma água de má qualidade traz muitas doenças aos moradores da cidade.


O prefeito Braz Rizzi em sua fala disse que o projeto para a renovação do contrato com a SANEPAR já estava na câmara de vereadores para a aprovação, mas com a demora e as reclamações da população do serviço prestado pela Sanepar ele retirou o projeto da câmara devido ao fato de outras duas empresas com intenção de participar da licitação; e segundo o prefeito oferecendo um investimento muito superior ao oferecido pela atual empresa. O prefeito foi bem claro ao dizer que assim como o presidente da SANEPAR esta la para defender a empresa... Braz foi eleito para defender oque for melhor para a população de Arapoti e deixou claro que não concorda com a permanência da SANEPAR nos moldes de hoje. Se a população achar  que o melhor é renovar o contrato ele lava as mãos.


O gerente da Sanepar, Antônio Carlos Girard defendeu os quase quarenta anos de bons serviços prestados em nosso município e falou dos investimentos que a empresa pode fazer nos próximos “30 anos” de contrato e das dificuldades enfrentada por outras cidades que trocaram a SANEPAR por outra empresa e hoje pedem a volta da Sanepar.


O advogado da SANEPAR lembrou que no caso de o município optar em não renovar o contrato, terá que indenizar toda a estrutura que a empresa colocou em nosso município.

Marco Antônio Dorigon questionou os valores ofertados pelas empresas dispostas a fazer a distribuição de Água tratada e a coleta de esgoto, que seria muito alto e não dava para acreditar, pois ao final dos trinta anos teriam investido mais do que seria arrecadado no período.


O vereador Todinho disse ter visitado a estrutura das empresas em cidades que elas atendem e disse ter ficado satisfeito com a qualidade e afirmou não ser justo Arapoti pagar para a SANEPAR a mesma tarifa que é cobrada em Curitiba onde a água a ser tratada é coletada de rios e necessita de mais produtos químico para o tratamento . E no caso da indenização a Sanepar não pode esquecer que haverá uma amortização dos valores a ser pago pelo tempo em que a Sanepar usou a estrutura e lucrou com isso.

Ao final depois de duas horas e meia de discussão nada foi decidido e a situação continua na mesma “A POPULAÇÃO REFÉM DA SANEPAR”. Pois foi falado de tudo menos da dificuldade que as pessoas encontram quando necessitam desta empresa que mais parece um quartel onde ninguém pode resolver nada e a resposta é sempre a mesma "isso vale para todo o estado" ou "Não posso fazer nada a ordem é laa de cima";  e se se encostam a leis feitas ao seu favor, pois é uma empresa de economia mista e por este motivo acham que podem tudo. O povo de Arapoti não pode continuar pagando pela água de outros municípios que não conseguem se sustentar. Temos que pagar pela água que consumimos, por isso teria sim que haver tarifa diferenciada entre os municípios.












Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO












ARAPOTI WEATHER