Os candidatos a Prefeito, vice e vereadores que concorrerão ao pleito eleitoral em Arapoti nesta eleição, foram convocados para participarem de uma reunião que acontecerá no Fórum Eleitoral nesta terça-feira (16) às 10 Horas, entre os vários assuntos a ser tratado poderá estar na pauta a TAC (Termo de Ajustes de Conduta), elaborado pelo Promotor de Justiça Eduardo Henrique Germano, que deverá ser assinado pelos presidentes de partidos e estendidos a todos os candidatos a prefeito e vereadores. No termo de ajuste é proibido usar carros de som, placas, cavaletes, bandeiras, adesivos e fazer carreatas, esses artifícios que são usados pelos políticos em campanhas estão dispostos na instrução do Tribunal Superior Eleitoral e todas podem ser feitas, mas com a assinatura do TAC, isso ficaria proibido em Arapoti e a certeza de ter uma eleição totalmente diferente das outras que aconteceram em nosso município. 

O promotor em entrevista na Radio Arapoti AM 1570, afirmou que é o momento de se fazer uma eleição “enxuta”, só com os “santinhos” e a conversa entre os candidatos e os eleitos. Na sua concepção desta maneira será mais justa a campanha, e disse ainda que em eleições não é o momento de se “ganhar dinheiro”.


“Quem pode garantir que atrás de um adesivo, uma placa ou atrás das bandeiras não têm a conhecida compra de votos? Isso tem que acabar, é preciso garantir que todos votem com consciência; e não por serem pressionados pelo candidato”. Afirmou.

Diante disso os candidatos terão que se aproximar dos eleitores na tentativa de expor o seu plano de governo e o que realmente desejam fazer depois de eleitos.

A fiscalização das eleições não esta só nas mãos do Cartório Eleitoral ou do Ministério Publico, o eleitor terá um papel importantíssimo no combate à corrupção, denunciando todos os atos ilícitos cometidos pelos candidatos, pois quem quer comprar o seu voto irá sem duvidas vender o nosso município, e quem sofrerá as consequências será a população, pois teremos políticos sem nenhum compromisso com a comunidade.
Reações:

Postar um comentário

 
Top