Esta frase diz tudo. "BASTA DE VIOLÊNCIA"

 Passeata nas ruas centrais de Arapoti, na manhã de terça-feira (12) marcou o “Dia contra a violência”, iniciando as 9 h, com a participação de entidades, igrejas, autoridades locais, policiais, alunos, professores e do poder Judiciário representado pelo Promotor de Justiça. A palavra de ordem foram PAZ, SEGURANÇA, HARMONIA, MAIS POLICIAIS, foi aclamada nas ruas. A Passeata iniciou no centro cívico, próximo ao chafariz, percorreu a Rua: Telêmaco Carneiro, Saladino de Castro e Moisés Lupion, terminando na rua: (Próximo ao INSS).



“Vem, vamos embora, que esperar não é saber, Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”, foi entoado nas ruas, o problema existe e é muito serio em nossa cidade, não da pra esperar, todos tem que fazer a sua parte, se indignando sim, pois o estopim de tudo isso, se deu por violência contra uma diretora de escola, noticiado aqui no Voz do Povo, e não só por isso, vários boletins de ocorrências foram registrados na DEPOL de Arapoti, sobre furtos e roubos, assaltos a “mão armada”, se tornou realidade da nossa Arapoti.


Durante a passeata entrevistamos a professora Mirtes Brizola, que estava à frente do movimento “Estamos aqui mostrando a nossa cara, professores, comunidade e entidades religiosas, dizendo que queremos paz! A violência contra as nossas famílias faz com que se unimos contra tudo isso, este é o nosso grito”. 


Já a aluna Lídia, mesmo com a sua juventude disse algo que simbolizou toda a manifestação. A VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS “eu sempre pensei e convivi em um ambiente escolar seguro, jamais passou pela minha cabeça ver essa violência contra um professor, nosso educador, merece todo nosso respeito; a escola pra mim era um ambiente seguro”.

Mauro costa que sempre foi um apaziguador; também participou da caminhada pela segurança de nossa população.

No termino do percurso, fizeram uso da palavra as autoridade locais e Iglesias, o promotor de Justiça Eduardo Henrique Germano, disse uma frase que chamou a atenção “só promove a paz quem esta em paz”, parabenizou toda a comunidade, professores e alunos pela iniciativa, afirmando ainda que, o que aconteceu com a professora agredida foi uma fato isolado de uma minoria que vivem em Arapoti, e que a grande população é ordeira e trabalhadora, são pessoas que trabalham e promovem sempre a paz e complementou dizendo que a iniciativa é muito importante. O padre Pe. Celso Miqueli, após a leitura de um texto bíblico, disse que a responsabilidade de promover a paz é de todos, e que o momento é agora, queremos paz em nossa cidade, onde nossos irmãos possam viver com dignidade e em paz. O pastor da Igreja Presbiteriana aclamou a todos a repetir por varias vezes a palavra “PAZ”, dizendo ainda que o fortalecimento do ser humano começa pela paz, dignidade e respeito, clamando a Deus para que as famílias possam vier com dignidade, parabenizando a presença de todos. A professora Mirtes Brizola, finalizou o evento agradecendo a todos, alunos, representantes das igrejas, educadores, e comunidade em geral.

Promotor de Justiça Eduardo H. Germano "só promove a paz quem esta em paz”

Padre Celso Miqueli "a responsabilidade de promover a paz é de todos"

O pastor da Igreja Presbiteriana pediu a todos para repetir por varias vezes a palavra “PAZ”, dizendo ainda que o fortalecimento do ser humano começa pela paz.





























Reações:

Postar um comentário

 
Top