Esta frase diz tudo. "BASTA DE VIOLÊNCIA"

 Passeata nas ruas centrais de Arapoti, na manhã de terça-feira (12) marcou o “Dia contra a violência”, iniciando as 9 h, com a participação de entidades, igrejas, autoridades locais, policiais, alunos, professores e do poder Judiciário representado pelo Promotor de Justiça. A palavra de ordem foram PAZ, SEGURANÇA, HARMONIA, MAIS POLICIAIS, foi aclamada nas ruas. A Passeata iniciou no centro cívico, próximo ao chafariz, percorreu a Rua: Telêmaco Carneiro, Saladino de Castro e Moisés Lupion, terminando na rua: (Próximo ao INSS).



“Vem, vamos embora, que esperar não é saber, Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”, foi entoado nas ruas, o problema existe e é muito serio em nossa cidade, não da pra esperar, todos tem que fazer a sua parte, se indignando sim, pois o estopim de tudo isso, se deu por violência contra uma diretora de escola, noticiado aqui no Voz do Povo, e não só por isso, vários boletins de ocorrências foram registrados na DEPOL de Arapoti, sobre furtos e roubos, assaltos a “mão armada”, se tornou realidade da nossa Arapoti.


Durante a passeata entrevistamos a professora Mirtes Brizola, que estava à frente do movimento “Estamos aqui mostrando a nossa cara, professores, comunidade e entidades religiosas, dizendo que queremos paz! A violência contra as nossas famílias faz com que se unimos contra tudo isso, este é o nosso grito”. 


Já a aluna Lídia, mesmo com a sua juventude disse algo que simbolizou toda a manifestação. A VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS “eu sempre pensei e convivi em um ambiente escolar seguro, jamais passou pela minha cabeça ver essa violência contra um professor, nosso educador, merece todo nosso respeito; a escola pra mim era um ambiente seguro”.

Mauro costa que sempre foi um apaziguador; também participou da caminhada pela segurança de nossa população.

No termino do percurso, fizeram uso da palavra as autoridade locais e Iglesias, o promotor de Justiça Eduardo Henrique Germano, disse uma frase que chamou a atenção “só promove a paz quem esta em paz”, parabenizou toda a comunidade, professores e alunos pela iniciativa, afirmando ainda que, o que aconteceu com a professora agredida foi uma fato isolado de uma minoria que vivem em Arapoti, e que a grande população é ordeira e trabalhadora, são pessoas que trabalham e promovem sempre a paz e complementou dizendo que a iniciativa é muito importante. O padre Pe. Celso Miqueli, após a leitura de um texto bíblico, disse que a responsabilidade de promover a paz é de todos, e que o momento é agora, queremos paz em nossa cidade, onde nossos irmãos possam viver com dignidade e em paz. O pastor da Igreja Presbiteriana aclamou a todos a repetir por varias vezes a palavra “PAZ”, dizendo ainda que o fortalecimento do ser humano começa pela paz, dignidade e respeito, clamando a Deus para que as famílias possam vier com dignidade, parabenizando a presença de todos. A professora Mirtes Brizola, finalizou o evento agradecendo a todos, alunos, representantes das igrejas, educadores, e comunidade em geral.

Promotor de Justiça Eduardo H. Germano "só promove a paz quem esta em paz”

Padre Celso Miqueli "a responsabilidade de promover a paz é de todos"

O pastor da Igreja Presbiteriana pediu a todos para repetir por varias vezes a palavra “PAZ”, dizendo ainda que o fortalecimento do ser humano começa pela paz.





























Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top