Depois da decisão do Senado Federal de aceitar a abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff, o vice-presidente, Michel Temer, assumiu a Presidência da República. Ele deve se pronunciar ainda nesta quinta-feira sobre o plano de governo e o novo comando dos ministérios. A Cultura, por exemplo, deve se juntar ao Ministério da Educação. Quem pode assumir a pasta é Mendonça Filho, do DEM de Pernambuco. Outra possível fusão é a dos ministérios do Desenvolvimento Agrário e do Desenvolvimento Social. O deputado federal Osmar Terra, do PMDB gaúcho, deve estar à frente da pasta. A ideia de Temer também é incorporar o Ministério do Turismo ao Esporte. Eliseu Padilha, ex-ministro da Aviação Civil de Dilma Rousseff também deve integrar o governo. O deputado peemedebista deve ser o ministro-chefe da Casa Civil. Já o senador Romero Jucá, do PMDB de Pernambuco, está cotado para o Ministério do Planejamento. A Fazenda deve ficar a cargo de Henrique Meirelles, que foi presidente do Banco Central nos dois mandatos do ex-presidente Lula. A votação da abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff terminou hoje, por volta das seis horas da manhã. Foram 55 votos a favor e 22 contrários. Com a decisão, ela fica afastada do mandato por até 180 dias, até o julgamento final pelo Senado.
Reações:

Postar um comentário

 
Top