A Secretaria de Saúde de Arapoti ignora toda legislação sanitária, e transporta medicamentos em um caminhão de lixo.
Pasmem, mas isso é a pura verdade, aconteceu em Arapoti, os medicamentos foram transportados do Materno, para o local no centro da cidade onde sera instalada a farmácia publica, em um ponto alugado pela prefeitura na Rua dos Expedicionários em um caminhão de lixo. 

A vigilância sanitária de Arapoti e a tão “temida” fiscalização realizada no comercio de Arapoti, se dobra diante de um fato como este. A situação é grave, diga-se de passagem, pois o transporte não só de medicamentos, mas quando se trata de saúde pública, TEM QUE SER EM VEICULO APROPRIADO, jamais em um caminhão de lixo. 

A chefe da vigilância sanitária ficou de “cabelos” em pé, com a notícia. Não sabemos por quem o transporte foi autorizado, pois é difícil de acreditar que alguém da saúde tenha autorizado esta irresponsabilidade, só as fotos mesmo, para dizer que em uma prefeitura onde tem uma Secretaria de saúde, uma chefe de vigilância sanitária, e pasmem, mais uma vez, um chefe e responsável pelos medicamentos deixarem acontecer isso.
Medidas administrativas severas deverão ser tomadas sem sobras de dúvidas e um inquérito administrativo deverá ser instaurado, pois isso não pode e jamais deveria ter acontecido, pois o que está em jogo é a saúde do nosso povo, que usa os medicamentos. 

De acordo com a legislação os medicamentos transportados deverão passar por uma avaliação da vigilância, para ver se não estão comprometidos e é o mínimo que deverão fazer, pois quando fiscalizam um bar, uma lanchonete ou um mercado é um “caminhão” de papeis e medidas a serem tomadas para a expedição do alvará.

Com a palavra a chefe da vigilância sanitária: Segundo Andrea ela não estava sabendo nem que a farmácia mudaria de local e muito menos que o transporte seria feito com um caminhão de lixo. E disse ainda que ela estava de Licença e retornou hoje ao trabalho, mas isso não justifica, pois a Sabrina estava trabalhando e também não foi comunicada da mudança. O certo seria a secretaria ter sido informada para acompanhar esta mudança, e  ver se estava tudo dentro do que exige a legislação.

Assim que foi informada Andrea foi até o local dispensou o caminhão e “disse” ter verificado as caixas que quase no total era de papeis e arquivos (Me desculpe, mas não acreditei... Mas deve ter sido a saída mais honrosa para uma situação como esta); mesmo que fossem só as caixas de papéis como disse a chefe da vigilância, não deveria ser transportados em um caminhão de lixo, pois essas caixas estariam levando contaminação para dentro da farmácia. 




Reações:

Postar um comentário

 
Top