O outono tende a apresentar chuvas um pouco acima dos volumes históricos – em torno de 25% a mais do que o normal. Na primeira quinzena, as temperaturas ainda devem permanecer altas, com características de verão, mas diminuem gradativamente, segundo a previsão climática do Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná). 

O meteorologista Cezar Duquia ressalta que já são observados indícios de deslocamento de massas de ar menos aquecidas ao sul do continente. Ainda ativo, El Niño vai ficando cada vez mais fraco até perder a intensidade e tornar-se neutro no final do outono ou início do inverno. No momento, as anomalias das temperaturas da superfície do mar vêm diminuindo entre os setores leste e central do Oceano Pacífico Equatorial. 

O fenômeno apresentou seu ápice em dezembro de 2015 quando as chuvas acumularam valores expressivos em várias regiões paranaenses, sobretudo no Litoral. Em janeiro, o volume foi significativo entre os dias 9 e 12 particularmente nas regiões norte, norte pioneiro e leste, ficando próximas à média no restante do mês. Em fevereiro choveu acima da média em todas as regiões paranaenses, com destaque para o norte. 

No Paraná, historicamente o outono apresenta redução das chuvas e variações bruscas das temperaturas, considerando o relevo e a posição geográfica do Estado. Segundo Duquia, essa transição confere ao Paraná características marcantes entre os valores médios de chuva e temperatura. As variações nas condições do tempo são rápidas, mesclando dias semelhantes aos do verão e outros mais parecidos com os típicos do inverno. "Verifica-se uma tendência para que La Niña se estabeleça a partir do inverno e no início da primavera", observa o meteorologista. 

O outono começa oficialmente à 1h30 deste domingo (20), e vai até as 19h34 do dia 20 de junho. 

ALERTA GEADA - Em maio tem início o tradicional Alerta Geada, com a emissão de boletins diários disponíveis nas página do Simepar e do Iapar na Internet: www.simepar.br ewww.iapar.br.
Reações:

Postar um comentário

 
Top