Aconteceu na noite desta quinta-feira (10) a Audiência Publica para abordar a TAXA DE ILUMINAÇÃO PUBLICA; onde o prefeito enviou para a Câmara Municipal o projeto de lei que alteraria a faixa de consumidores isentos do pagamento da referida taxa.


Hoje os consumidores que gastam até 100 kWh que corresponde a 3.817 consumidores (relógios) não estão pagando a iluminação publica; no projeto do prefeito é alterada a faixa de isenção de 100 para 50 kWh e que gasta mais que 50 kWh começariam a pagar essa taxa a partir do ano que vem (2.017) e mesmo assim segundo informações da prefeitura teria 1.121 consumidores isentos.



Durante a explicação dos motivos que levaram o prefeito a enviar o projeto, o Senhor João Carlos disse que esta havendo uma defasagem dos valores arrecadado na ordem dos R$ 70 mil mensais (Média) e os valores a serem pagos em torno de R$ 100 mil mensais.


Já o Marcelo disse que a causa da defasagem dos valores se deve ao aumento da energia elétrica e com isso as pessoas começaram a economizar e varias famílias entraram na faixa de isenção (120 kWh) deixando de pagar a taxa de iluminação publica.


O Presidente da casa Vereador Wesley Carneiro Ulrich o Lelo que estava conduzindo a audiência abriu espaço para as pessoas que estavam no plenário falar.


A Verinha da Vila Romana disse que é preciso tomar muito cuidado, pois muitas vezes essa taxa vai tirar o alimento da boca de muitas famílias que lutam no dia a dia para poder ter uma vida digna e outras estão até desempregadas, economizam luz e agora vem esta taxa. Que se faça um estudo e vejam se não existem outros meios de resolver esta situação sem castigar a população que já vem sofrendo com a falta de emprego.

Na sequencia o José adão questionou o Marcelo sobre a questão da campanha que foi feita para se economizar energia elétrica, e a população atendeu; agora no meio do campeonato querem mudar as regras do jogo. Quem economizou será punido com essa taxa; outra questão levantada é o uso de energia da iluminação publica pelos carros de lanche e em eventos que não são públicos e mesmo assim usam iluminação publica. Hoje existem transformadores para serem usados em veículos, e que transformam a carga da Bateria (12 Volts) para 110 ou 220 volts não havendo a necessidade de usar a iluminação publica.

Para encerrar o presidente abriu espaço para os vereadores falar.

O João Maria (Chipanzé) disse que esta taxa vai prejudicar a classe que mais necessita e se mostrou contrario ao projeto e praticamente já deu seu voto.

Outro Vereador que falou e falou bonito foi o Nelson Marcolino Aguiar (Pepe) que disse estar cansado de ver impostos serem empurrado goela abaixo da população; assim como os pedágios que somos obrigados a pagar queira ou não queira, agora mais essa taxa sendo imposta a população mais carente e também praticamente já deixou claro que é contra.

As ultimas palavras ficou por conta do Lelo que disse nãoo concordar como projeto, pois entende que vai atingir somente as pessoas menos favorecidas, pessoas que na verdade moram nas vilas e bairros mais distantes do centro; que na maioria das vezes não tem nem a iluminação publica e quando queima uma lâmpada é uma eternidade para ser trocada e que não concorda com o projeto.

Agora a população precisa acompanhar a votação e ver qual o vereador que vai a favor deste famigerado projeto; provavelmente na próxima segunda.







Reações:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

 
Top