O ano mal começou e já recebemos uma noticia como esta que aconteceu no ultimo sábado (02/01), por volta das 15H30Min a policia militar foi acionada para atender uma ocorrência no centro da cidade. Relata a vitima que estava na residência de seus pais, quando uma mulher chegou ao local e pediu para que a acompanhasse. Ambas saíram do local em um veículo de cor branca. Após um tempo a mesma mulher retornou aquela residência alegando aos pais da vítima que teria sofrido um acidente de carro e que a filha do casal estaria em sua casa, cuidando de algumas crianças, pedindo, em seguida, o aparelho celular da vitima. Logo após, a suspeita saiu do local com um veiculo em alta velocidade. Suspeitando da atitude daquela mulher, familiares da vítima seguiram a suspeita até uma residência onde a filha do casal era mantida em cárcere. Ao chegarem ao portão de entrada do imóvel, visualizaram a filha sendo agredida e, com o rosto já lesionado, pedindo por socorro.

Foto Meramente Ilustrativa

A vítima foi socorrida por sua família e encaminhada a uma casa hospitalar para cuidados médicos. Após ser medicada a vitima, relatou a equipe da PM ter permanecido encarcerada e sofrendo agressões por cerca de uma hora. Segundo ela, duas mulheres participaram das agressões. A PM realizou diligências, a fim de localizar as envolvidas, encontrando uma das suspeitas instantes depois, em uma residência da região. Ela recebeu voz de prisão e foi encaminhada a delegacia local para providências cabíveis. A outra mulher envolvida nos crimes não foi localizada.


Reações:

Postar um comentário

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do VOZ DO POVO. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O VOZ DO POVO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

 
Top