Aumento do preço do papel terá impacto direto no cotidiano da população



Majoração do principal insumo da indústria gráfica pode ter impacto nos preços de numerosos produtos, em prejuízo dos consumidores e da luta contra a inflação.



O presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf Nacional), Levi Ceregato, encaminhou cartas aos dirigentes das entidades IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores) e Andipa (Associação Nacional dos Distribuidores de Papel), manifestando a preocupação do setor com o aumento de 24% do insumo, a partir deste mês. “Os principais prejudicados serão os consumidores e a sociedade, pois o impacto será direto nos preços de itens fundamentais, como livros, revistas e embalagens de papel-cartão, amplamente utilizadas em medicamentos e alimentos”. 


Em sua carta, Levi Ceregato lembra que a nova majoração do papel segue-se a reajuste de aproximadamente 12% em 2015. “Assim, torna-se demasiadamente oneroso o custo produtivo da indústria gráfica, num momento de recessão econômica e retração dos mercados”.

O presidente da Abigraf Nacional também pondera: “É preciso considerar, ainda, que se mantém o imposto de importação e que o dólar elevado dificulta as compras externas do insumo. Nesse contexto, as gráficas ficam sem alternativas para buscar matéria-prima a preços capazes de impedir o reajuste dos impressos, em prejuízo da sociedade”.



Postar um comentário

0 Comentários

KELVE SUPERMERCADOS - MANIA DE VENDER BARATO



CONSTRÓI MATERIAIS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO












ARAPOTI WEATHER